quinta-feira, abril 28, 2011

As forças da vida: saiba quais são as quatro fontes que nos alimentam


Por que estamos vivos? Que energia é essa que nos dá movimento, ação e força? Que força é essa que alimenta as nossas células e confere saúde aos nossos corpos?Se você fica algumas horas sem comer, surge a fome que é a necessidade de alimentar o corpo físico. Sem alimento, sem água não podemos sobreviver.
Se você fica muito tempo acordado, sem descanso, o sono pede para você dormir, recuperar a vitalidade do seu corpo, relaxar sua mente. Sem o benefício do sono, a mente fica em desequilíbrio, as emoções ficam desorganizadas, o relógio biológico se desajusta, o corpo perde as forças. Sem o sono periódico, não podemos viver.
Se você fica poucos minutos sem respirar, seu sangue e seu cérebro perdem a oxigenação e encontram dificuldades para exercer suas funções, por consequinte, todo o corpo padecerá por essa carência. Sem respirar não podemos viver. Essas são as principais fontes que alimentam a nossa vida, pois sem elas, simplesmente não existiríamos.
Quando o corpo se alimenta devidamente dessas fontes, a consciência pensante desabrocha de dentro do indivíduo, lhe conferindo carisma, discernimento, magnetismo, movimento e coordenação.
A falta de abastecimento por qualquer uma dessas fontes gera danos significativos ao organismo humano. Mas o corpo não é a consciência, portanto a consciência não é física, é etérica. Dizer que alguém morreu é o mesmo que dizer que sua consciência deixou seu corpo e não mais habita essa dimensão física.
Fica difícil para qualquer indivíduo, manifestar o máximo de seus potenciais, intelectuais, emocionais, sentimentais, espirituais, se ele não tiver com o corpo físico equilibradamente alimentado pelas três fontes.
Uma pessoa não poderá fazer uma longa viagem de carro, cruzando um grande território, se o motor desse veículo, os pneus e toda a estrutura mecânica, elétrica e eletrônica não estiver em pleno funcionamento. A pessoa também não poderá ir até o seu destino se ela não entrar dentro do carro. Esse é o papel da consciência de cada um, a condução do veículo. pois o veículo transporta a consciência.
Nosso corpo espiritual entra dentro do corpo físico assim como um líquido pode preencher uma garrafa. Da mesma forma, se a garrafa se quebra, o fluido que está dentro dela escorre para outro lugar. Esse lugar chamamos genericamente de plano espiritual, porque possui sintonia vibracional com o espírito - que é a própria consciência - isso quer dizer que não pode ser habitado por seres que ainda tenham o veículo carnal.
Quando somos levados para o processo de gestação, temos os nossos corpos físicos construídos gradativamente. Assim que as funções básicas são constituídas, temos nosso espírito atraído para esse receptáculo físico que vai sendo moldado lentamente, até que definitivamente entramos nele. Mais tarde, aparecemos como bebês na vida física para mais uma experiência terrestre.
Ao término do período de uma vida física, quando nosso veículo já não mais abriga a vitalidade de uma criança, perdemos o corpo denso "com prazo de validade vencido", e temos nosso espírito liberado para voltar ao plano espiritual, onde não necessitamos de corpo carnal para transitar. Nesse ambiente sutil, desapegados das rotinas materiais, expandimos nossas consciências, percebemos nossos erros da última vida material, assim planejamos uma nova experiência para retornar ao plano físico.
Embora tenhamos algumas fontes conhecidas como essenciais para manutenção da vida física, como as citadas anteriormente, uma vez que estamos vivendo em um corpo físico, precisamos ter discernimento, pensamentos, ações, intenções e magnetismo pessoal. Para isso, necessitamos que nossa consciência ou nosso espírito mantenha-se sempre energizado, porque senão seremos um carro desgovernado em uma auto-estrada. O que dá direção a esse veículo é a ligação com a força espiritual, que aqui chamamos de CONEXÃO.
Você até pode viver ilusoriamente sem conexão com a Fonte maior por algum tempo, até poderá sentir a energia do seu corpo físico fazendo você se movimentar e agir, mas se você não tiver um direcionamento ou uma bússola interior, os seus atos serão falhos e você viverá de forma mecânica.
A conexão espiritual abastece a energia do seu espírito, que é a sua consciência. Quando essa sua parte sutil absorve a vitalidade, ela é transmitida a todos os outros aspectos do se Eu, físico, mental e emocional. Portanto uma coisa afeta outra, um aspecto está ligado ao outro. Dentro dessa chamada alimentação espiritual temos a necessidade de alimentação pelo afeto.
Ninguém consegue viver em paz nesse mundo se não se sentir amado ou aceito entre os seus próximos. Queremos amor, queremos carinho, queremos colo, mas nem sempre solicitamos isso de forma direta. Nossos atos, nossas metas, nossos estilos de vida normalmente são voltados para a conquista de aceitação, reconhecimento e pela busca do amor dos demais, o que é normal quando desde que não se torne uma paranóia. Muitas pessoas, na busca incessante por essa energia da aceitação, do amor, acabam que se hipnotizando, portanto se fascinando na busca desenfreada desses sentimentos em outras pessoas. Nesse momento, se revela diante do indivíduo uma evidência óbvia: ele está buscando no próximo aquele sentimento que não encontra dentro dele! Podemos chamar esse evento de "falha de conexão".
Essa busca extrema só ocorre quando a pessoa encontra um vazio interior, que ela sem perceber decide preencher de forma equivocada. Sem consciência, ela fica viciada na busca por esses sentimentos e acaba paulatinamente tornando-se uma pessoa manipuladora, ciumenta, possessiva, vítima, egoísta. Mais uma demonstração da falta de conexão.
Uma pessoa conectada busca o amor do próximo, mas com liberdade, com leveza, sem cobranças, porque tudo deve fluir levemente. Ela não obriga ninguém a fazer nada, ela não cobra de ninguém uma ou outra atitude, mas ela recebe quando alguém tem amor, carinho e afeto para dar.Veja uma lista de simples práticas que podem ajudar muito:
- Aprenda a perdoar, mesmo que a outra parte não peça perdão. Entenda que a paz de espírito é o portal aberto para sua ligação com Deus. Pratique a gentileza em tudo que você fizer, seja solidário, mas não cobre que as outras pessoas sejam assim também, tenha paciência e ensine pelo exemplo;
- Mantenha o bom humor e harmonia emocional. Reze sempre, ao acordar, durante o dia, antes de dormir, mas saiba que prece mecânica não serve para nada;
- Medite e aprenda a serenar a mente. A cabeça agitada é um programa interno que nos mantém sempre desconectados de Deus. Jamais transfira a responsabilidade de ser feliz para outra pessoa.
- Expresse gratidão pela vida, por ser quem é, pelas pessoas ao seu lado e por tudo mais.
- Alimente-se equilibradamente na forma de alimentar-se das diversas fontes.


(por Bruno J. Gimenes - sintonia@luzdaserra.com.br)

Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=25177

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...