terça-feira, junho 14, 2011

Diante da dor...


A metafísica da potencialidade da força do homem não reside apenas em sua fé, mas também em seu comportamento de ajuste à adversidade.
Quem se disciplina a bem se comportar, agindo sempre com elegância, sobriedade e educação terá incorporado em si a atitude certa diante dos acontecimentos mais dandescos e inesperados da vida.
Quem domina a si mesmo, gerando sempre o controle na quietude, será, inegavelmente, um bom dominador, adestrador na inquietude, no problema, na dor.
Adapte-se em silêncio reflexivo aos dissabores de sua vida, buscando a mensagem que a lei de causa e efeito lhe envia...
Tudo em sua vida sempre passou e o deixou mais experimentado, mesmo com cicatrizes, o seu mau momento atual também passará...
Tenha paciência!
Em tudo que nasce, algo se dissolve; não venha a se dissolver a sua confiança no Alto, quando nascer ou chegar uma dor inesperada.
Mas deixe se esvair o seu orgulho de inatingível, a sua prepotência de especial.
Até o ferro mais resistente cede aos imperativos da forja, assim como o homem mais orgulhoso baixará a cabeça frente ao pórtico da dor.
Não precisa você saber o que fez, pois se está nesta terra é o suficiente para saber que algo fez.
A certeza do nosso reajuste não vem das provas de que algo fizemos, mas da dor que nos chegou, da
realidade individual de cada um.
A dor é a pior inimiga do eu, claro, porque o faz sofrer e chorar, mas o eu pode se tornar o melhor amigo da dor, posto que a dor é a maior aliada para o reajuste do eu ao todo.


Paz e Luz em seu coração!


Fonte: http://espiritualidade-nocaminhodaluz.blogspot.com/2011/06/diante-da-dor.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+NoCaminhoDaLuz+%28NO+CAMINHO+DA+LUZ%21%29

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...