domingo, julho 31, 2011

2012 Ano do Dragão - Horóscopo Chinês


Signo do Dragão


Os anos do Dragão: são 2000, 1988, 1976, 1964, 1952, 1940, 1928, 1916...
As horas governadas pelo Dragão: 7 a.m. às 9 a.m.
Sentido do seu Signo: Leste-Sudeste
Princípio da estação e mês: Primavera - Abril
Corresponde ao Signo ocidental: Carneiro (Aries)
Elemento fixo: Madeira
Haste: Positivo
Cor: Dourado, cor-de-laranja
Fragrância: Água de colónia
Bebida: Sumo de fruta
Condimento: Alho
Animal: Touro
Flor: Rosa
Árvore: Pinheiro
Metal: Ouro
Pedra preciosa: Rubi
Dia do Mês: 25
Número: 9

Ano do Dragão


Um regresso magnífico após o ano de recuperação do coelho. Nós deveremos olhar com cuidado para os quatro ventos, atirar ao ar as nossas luvas da sorte a fim de podermos realizar os nossos grandiosos , colossais, ambiciosos e audazes projectos. O espírito indomável do dragão tornará tudo maior na própria vida. De algum modo nós encontrar-nos-emos a borbulhar de energia adicional. Será sábio não subestimar ou queimar todos os nossos potenciais neste ano combustível. As coisas parecem melhor do que realmente são.
O lado positivo deste ano, será bom para o negócio e o dinheiro pode ser gerado ou obtido facilmente. É o momento de pedir ao seu banco o empréstimo que sempre desejou. Grande despesa e planos pródigos serão a regra do dia. O poderoso dragão não é muito prudente. Joga por tudo e por nada. Estimular-nos-á a pensar e a agir em grande, mesmo ultrapassando os limites do cuidado.
Os orientais consideram que este é um ano auspicioso, bom para casar, ter filhos ou começar um negócio novo, porque o dragão benevolente traz a boa fortuna e a felicidade.
Entretanto, este é também um momento de moderar o nosso entusiasmo e de olhar duas vezes antes de dar um mergulho. Muito embora o afortunado dragão regue com a sua sorte indiscriminadamente tudo, a mesma sorte desaparece quando o tempo nos retribui dos nossos erros. O sucesso e as falhas serão ampliados da mesma maneira. Os anos do dragão fogo são especialmente temidos, porque são mais destruidores do que os dragões de outros elementos.
No ano do dragão, as fortunas assim como os desastres virão em ondas maciças. Este é um ano marcado por muitas surpresas e actos violentos da natureza. Os temperamentos alargar-se-ão ao mundo excedente e todos estarão encenando alguma revolta real ou imaginária de encontro às suas constrições. A atmosfera eléctrica criada pelo poderoso dragão afectar-nos-á, de forma individual e colectiva, a tudo e a todos.

Personalidade do Dragão


São considerados superiores a todos os signos animais restantes. Exóticos, intencionais, elegantes e com uma inclinação para o oculto onde todos lhe pertencem.
O poderoso e magnífico dragão do folclore mítico nunca cessa de encantar ou agitar a imaginação. Diz-se que algumas das suas qualidades são mágicas, ilusórias ou não, estão contidas naqueles que nascem sob o seu signo.
A pessoa do dragão é magnânime, cheia do vitalidade e de força. A vida para ele, é uma chama de cores. Egoísta, excêntrico, dogmático, terrivelmente exigente e pouco razoável, no entanto sempre com uma grande faixa de admiradores. Orgulhoso, aristocrático e muito directo, o nativo do dragão estabelece os seus ideais cedo na vida e exige os mesmos padrões elevados e perfeição da outra pessoa que viva com ele.
No Oriente, o dragão simboliza o imperador ou o grande macho. Representa o poder; aqueles que nascem no ano do dragão são conhecidos por desgastar os chifres do destino. Uma criança do dragão tenderá a agir de acordo com responsabilidades importantes mesmo se for o mais novo na família. Frequentemente, as crianças mais velhas do dragão podem tratar os seus irmãos mais novos com mais autoridade do que os pais.
O dragão é uma bateria carregada de energia. A sua impetuosidade, ânsia e zelo quase religioso podem arder como o próprio fogo que o dragão deita pela boca. Tem o potencial para realizar coisas grandes, quem é afortunado como o dragão gosta de executar as coisas em grande escala. Entretanto, a menos que contenha o seu entusiasmo prematuro, pode queimar-se e terminar tudo como um sopro do fumo. É fanático por se tornar o mais responsável sobre uma missão. O que quer que o dragão seja , bom ou mau, nunca deixará de fazer os cabeçalhos. O chineses chamam-no o guardião da riqueza e do poder. É um signo próspero. Mas o dragão também é o signo mais favorável à megalomania.
O dragão poderoso é difícil de contestar, por vezes é mesmo impossível. Tende a intimidar todos aqueles que o ousam desafiar. Um dragão irritado, pode ser como um grande lobo mau à sua porta. A sua vontade e o seu sopro deitarão rápida e facilmente a sua casa abaixo. Mas o dragão também é fiel apesar do seu temperamento forte e de suas maneiras dogmáticas. O dragão pode pôr de lado ressentimentos domésticos e vir prontamente salvar quem dele precisar. Entretanto, a sua família pode também contar com severos sermões caso ele pense ser necessário. O dragão raramente mede as palavras. Fala como um Imperador. Embora possa ter as virtudes do discurso e da democracia livre - por vezes não o cumpre. Sente-se acima da lei e não pratica sempre o que prega.
Ás vezes ser civil ou comum, afecta e provoca uma tensão terrível no dragão. Tornar-se-ia áspero, rude e totalmente descontrolado quando provocado. Mas não tente dar-lhe para trás da mesma maneira. Caso contrário, não trabalhará, a menos que aconteça você ser um outro dragão e decidir fazer uma batalha. Então nós podemos todos sentar-nos ao redor e prestar atenção aos fogos magníficos que eles farão, pois os festivais de fogo de artificio comparados parecerem velas num bolo de aniversário.
Apesar do seu vulcão de emoções, o dragão não pode ser considerado sentimental, sensível ou muito romântico. Gosta do amor e da adulação por princípios obrigatórios. Mas apesar de teimoso e por vezes irracional ele também consegue perdoar quando menos se espera. E como as coisas devem ser retribuídas, ele também espera que lhe perdoem os seus erros. Pode mesmo negligenciar desculpar-se às vezes, o que pode parecer mal, mas o dragão não tem realmente tempo nenhum para se explicar ou para ser incomodado; quer apenas continuar com o seu trabalho.
Enquanto o dragão puder ser forte e decisivo, ele não será demasiado exigente. Adapta-se facilmente a regulamentos complicados. É frequentemente demasiado confiante e iludido pelas suas visões maravilhosas - negligenciando assim falta de atenção ás possíveis manobras que poderão cair sobre ele. Em vez de cheirar ao redor por esquemas habilidosos, prefere mergulhar na batalha, recusando frequentemente recuar mesmo estando de caras com a probabilidade de sair a perder. Demasiado orgulhoso, ele não pede ajuda; demasiado certo, mantém raramente qualquer coisa na reserva. Demasiado atento em ir para a frente, esquece-se de proteger a sua parte traseira e flancos. Demasiado correcto, recusa mentir.
É vital para a pessoa do dragão, ter uma finalidade ou uma missão especial na sua vida . Não é saudável nem justo para ele não ter nada para fazer. Deve sempre ter uma causa para poder lutar ; um objectivo a alcançar, uma emenda para o que está mal. Se não, como pode manter essa chama interna de fogo? Sem os seus projectos preferidos e outros esquemas impossíveis, o dragão é como uma locomotiva sem combustível.
O dragão tem a mesma afinidade para o sucesso que a serpente, mas porque expressa o seu ponto de vista mais abertamente e as suas falhas têm uma maior probabilidade de envolver alguma forma física, é poupado geralmente de problemas psicológicos profundos. Sendo um vencedor determinado, ele fará as cruzadas, conduzirá a demonstrações, escreverá cartas aos meios de comunicação ou colectará milhões de assinaturas numa petição. Este método de fogo aberto livra-o eficazmente de todo o nervosismo interno que poderia resultar de outra maneira.
A senhora do dragão é a Grande Dama do ciclo. Será determinada, uma defensora dos direitos iguais para as mulheres. Os padrões e a discriminação despertarão as suas paixões mais selvagens. O que um homem pode fazer, ela pode provavelmente fazer muito melhor. Nunca a subestimem. Ela irá batê-lo no seu próprio jogo - ou morrerá a tentar. Nunca estará inactiva ou conformada com o seu destino. Ela tem uma construção feita sobre os impérios mais duros e do matriarca mais velho. Enfrente-a e o céu cairá.
Para dizer a verdade, a fêmea do dragão é estritamente uma pessoa de bom senso. Mostrará isso pela maneira como se veste. A roupa prática e funcional é lhe mais apelativa. Poucos laços, tecidos delicados, botões e curvas, mas tudo com um mínimo de complicações. A roupa que se veste facilmente e lhe proporciona o máximo de movimentos, será a sua primeira escolha. Odeia restrições e limitações. Na realidade, pode até preferir um uniforme se tiver inclinações militares ou institucionais. Esta maneira, directa, determinada e super eficiente, pode a ajudar a trabalhar todos os dias sem o incómodo de ter que decidir o que vestir.
A menina do dragão raramente, se não sempre, se excede na sua indumentária com ela mesma . O seu brilho está na sua mente e este brilhará mais além, sem nenhuns reparos. A auto-estima está sempre muito elevada em todos os dragões, assim a fêmea do dragão não será nenhuma excepção. Ela não espera ser tratada como uma divindade embora tenha os seus ares. Quer apenas ser respeitada e fará tudo ao seu alcance para consegui-lo.
A senhora do dragão é totalmente emancipada, por isso as tácticas fortemente arquitectadas contra ela não levarão a parte nenhuma. Você também se pode redimir - mas ela terá sempre a última palavra.
Apesar das suas falhas serem tão numerosas como as suas virtudes, o lustro do dragão brilha em todos. Não é vitima, nem pede favores. Pode resmungar muito, mas não consegue resistir em dar ajuda a quem precisa ou ir em seu socorro quando você está com problemas. Isto não acontece porque sente compaixão ou interesse genuíno; acontece porque o dragão tem um sentido profundo do dever.
O dragão terá de algum modo sempre uma contribuição notável a fazer. Você pode contar com o seu apoio, porque não o deixará mal se o puder ajudar. O dragão esgotará todos os recursos antes que admita a sua falha. Um extrovertido e um amante da natureza, estas pessoas serão uns desportistas activos, agente de viagens e um excelente orador. Tem o protótipo de um super vendedor e a faixa de seus seguidores leais estarão sempre promovendo algo.
As circunstâncias do exacto momento na altura do nascimento do dragão afectará bastante a sua vida . Uma criança nascida durante uma tempestade conduzirá a uma vida tempestuosa e perigosa não só pelo perigo em si como por experiências espectaculares. Uma pessoa nascida no dia em que o mar (o seu repouso ancestral) estivesse calmo e o céu limpo, terá uma existência protegida e uma natureza mais amigável.
O nativo do dragão casará jovem ou ficará de preferência solteiro para toda a vida. Pode ser feliz com uma vida solitária, porque os seus trabalhos e carreira o manterão ocupado. Raramente lhe faltará amigos ou admiradores para lhe fazer companhia.
O dragão não é um gastador, mas também não é um miserável. É generoso com o dinheiro mas nunca se preocupa demasiado com o balanço da sua conta no banco a menos que aconteça ter uma combinação forte com os signos de realização de dinheiro
A pessoa do dragão é super positiva. Nada poderá mantê-lo em baixo por muito tempo, e mesmo quando tem uma série de problemas, tentará sair deles o mais rapidamente do que qualquer um será capaz de o fazer
Para um signo que nunca aceita a derrota, o dragão providencia a sua pior oposição. Quando está convencido que está certo resultará uma situação desastrosa. Pomposo e auto-destrutivo? Não propriamente. É que esta pessoa tem de seguir completamente os seus planos - independentemente das consequências. Afina, ele foi posto sobre a terra para levantar padrões para alturas superlativas e o por mais que você tente mudar o seu percurso de acção ou o tente afastar do problema, mais determinado ele se torna. Vive para além da sua reputação por continuar no seu percurso mesmo quando este se torna insuportável.
O dragão será uma pessoa aberta - você pode lê-lo como um livro. É difícil para ele fingir emoções que não sente e raramente se incomoda de tentar. Não tem segredos, e não pode manter um segredo por muito tempo. Mesmo quando jura não dizer uma palavra, você pode ser estar certo que quando ele começar a ficar irritado e as faíscas começarem a sair, o segredo que prometeu manter irá voar com as palavras. Então mas ele não prometeu segredo? Que segredo? Como é que se pode incomodar o dragão com uma coisa tão trivial como esta?
Os seus sentimentos são genuínos e vêm sempre directos do coração. Quando declara a alguém o seu amor, pode estar certo de que ele é sincero.
Se pertencer à variedade mais áspera dos dragões, poderia ser demasiado abrasivo. As suas maneiras directas e bruscas podem gerar inimigos. Mas de forma geral, inspirará acção. Deve atender pessoalmente às coisas que quer feitas de imediato em vez de escrever ou de negociar ao telefone. A sua presença e magnetismo influenciarão as pessoas sobre a sua maneira de pensar. Consegue motivar todos aqueles com quem tiver contacto. Ele não necessita de nenhuma motivação, porque é mais do que capaz de gerar o seu próprio momento.
Nunca será difícil para você confiar num dragão. Ele demonstra apesar de tudo muita responsabilidade. Ele raramente tem dúvidas sobre o que é capaz de fazer. Com o seu natural espírito pioneiro, os seus feitos serão estupendamente bem sucedidos. Ele tem que atingir o limite máximo para poder olhar para ele próprio. Aguente a respiração, cruze os dedos e reze para que ele tenha bons travões.
Frank Sinatra, que é um dragão, e sua canção "My Way" ou Bruce Lee, que é também um dragão, e o seu filme "Way of the Dragon" demonstram bem a forma como o dragão detém o poder.
De todos os signos animais, o dragão será atraído especialmente pelo macaco. O macaco será similarmente atraído pelo majestoso dragão e farão uma equipa imbatível. Uma união do Dragão-Rato será uma combinação igualmente vencedora porque o rato é astuto onde o dragão é forte. Podiam fazer coisas juntos. O dragão combina do mesmo modo com a serpente fresca e venerável, cuja sabedoria poderá balançar o excesso do dragão.
O Tigre, o Galo, o Cavalo, a Cabra, o Coelho e o Porco todos procuram o Dragão pela sua beleza e força. Dois dragões dar-se-ão muito bem mas o relacionamento do dragão com o boi pode ser um bocado difícil pelo autoritarismo do boi. De todos os signos animais, talvez somente o cão fará um sócio miserável para o dragão.
Somente quando pode aproveitar os seus poderes legendários ele consegue executar milagres. Necessita que as pessoas acreditem nele.

A CRIANÇA DO DRAGÃO


A criança altamente alegre do dragão é um inovador. Cheio de força, sem medo e vibrando de energia, facialmente demonstrará o seu ideal de vida. Formulará os próprios princípios muito cedo na vida e de pouca ou nenhuma ajuda precisará ou pedirá. Respeitador das pessoas idosas e obedecerá de forma precisa ao que lhe for pedido fazer.
Esta criança intensa necessita escoar as suas paixões a algo ou alguém que considere digno da sua devoção. Terá ídolos incontáveis - os professores, os pais ou qualquer um que considera altamente importante. É brilhante, agressivo e independente. Resistente e duro, pode ser arreliado e picado ao seu redor porque está disposto e sempre pronto a lutar pelos seus direitos. Altivo e ambicioso, deve lhe ser dado responsabilidades a fim de mantê-lo ocupado e lhe dar a sensação de estar a ser útil. As suas maneiras dominadoras devem ser verificadas ainda em tenra idade idade.
A criança do dragão necessita de ser valorizada. Prefere que você mostre que necessita dele em vez de apenas só o amar. Os seus esforços são sempre sinceros e devem ser elogiados, porque ele trabalhará muito duramente para lhe agradar e ganhar o seu respeito. Nunca fira o seu ego rindo-se dele, mesmo se ele for executar algo simples como se fosse algum ritual intrigante. A auto-estima do dragão é imensurável. Os seus sonhos de grandeza são todos reais e tangíveis para ele. Na vida, as suas emoções atingirão níveis elevados e profundidades fantásticas. Se falhar em alguma coisa, tem que ser tranquilizado que o sol brilhará outra vez no dia seguinte. Ele auto avalia-se muito duramente. Uma vez que se aperceba do seu erro, não haverá nenhuma necessidade para você repreendê-lo ou punir, porque será ele será o primeiro a se castigar e a emendar o que fez.
Se a sua criança for dragão, quererá ou talvez mesmo exigirá que você confia nele e dará o seu melhor para nunca o decepcionar. Este jovem orgulhoso e confiante será forte e sempre fiel aos seus ideais . Nasceu para conduzir e liderar.


Os cinco tipos de Dragões

DRAGÃO METAL - 1880, 1940, 2000


Este tipo poderia ser o mais forte de todos os Dragões. Honestidade e integridade são virtudes inerente e embora possa ser brilhante, aberto e expressivo, também é crítico.
Orientado e combatente, ele procurará e motivará todos os que conseguir para o seu próprio nível da inteligência ou de posição social. Tem pouca paciência com o preguiçoso, incompetente e tolo. O metal combinado com seu signo lunar natural, madeira, permitirá também intimidar os seres mais fracos submetendo-os à sua vontade. Poderá ser o guerreiro mais magnífico.
É tremendamente intenso e acartará a sua vida nas suas convicções. É inútil tentar convencê-lo que determinadas coisas não podem ser feitas. Este tipo de Dragão tentará exorcizar qualquer diabo que lhe apareça na vida e poderia tornar-se fanático a respeito das suas convicções e opinião moral.
Quando é negativo, tenderá a ser exagerado com pontos de vista exclusivamente importantes para ele. É um pouco fraco na diplomacia e tem o hábito de ir sozinho se os outros discordarem ou recusarem aceitar a sua liderança.
O forte Dragão metal apressar-se-á aonde os anjos temem pisar. Terá sucesso porque não se dará a ele próprio outra alternativa. Queima as pontes atrás dele de modo que não possa voltar para trás uma vez que iniciou o ataque.

DRAGÃO ÁGUA - 1892, 1952, 2012


Um tipo mais pequeno de Dragão Imperador que favorece o melhor crescimento e a expansão. Pode pôr de lado o seu ego para o bem de tudo e de todos sendo menos egoísta. Uma pessoa inibida mas progressiva, tenta duramente não ser tão conspícuo quanto os outros famintos Dragões. Porém não será ele que vai ser etiquetado como conciliador. Pode supor uma atitude de "esperar para ver" e as suas sagacidades são tão formidáveis quanto a sua força de vontade.
O Dragão água tem uma filosofia de vida muito própria e gostam de a impor aos outros, no entanto não procuram vingança naqueles que escolhem ir pelo caminho oposto. Democrático e liberal, pode aceitar a derrota ou a rejeição sem se defender.
A água é calma e benéfica para o seu signo lunar e ele saberá agir sabiamente e fazer o que é essencial para o seu progresso. É rápido e de confiança e é capaz de promover as suas ideias de forma devota e incansável. É provável ser bem sucedido como negociante, porque conhece e sabe quando, onde e como aplicar a força negocial.
O inconveniente principal é que pode ser como um construtor demasiado optimista que se esquece de reforçar a fundação. Por tentar segurar muita coisa ao mesmo tempo pode perder tudo. Tem de aprender a fazer escolhas difíceis e abandonar o que quer que seja duvidoso ou desnecessário. Desta maneira, poderá direccionar as suas energias para menos coisas mas mais compensadoras.

DRAGÃO MADEIRA - 1904, 1964, 2024


Um tipo criativo e magnânime do Dragão, capaz de desenvolver novos conceitos revolucionários e brilhantes. A madeira combina com este signo tornando-o bom a formular, implementar e a executar as suas ideias, em trabalhar cooperativamente com outros, pode mesmo ser um bocado condescendente em certas ocasiões.
Dotado de uma natureza aventureira, com um sentido apurado para a exploração, o Dragão madeira adora procurar e expor a causa e efeito das teorias; toda a sua acção será guiada por uma lógica sadia. Contudo, tem também a tendência de investigar demasiado certos assuntos ou submeter as pessoas a debates infinitos quando se encontra a defrontar a oposição.
Aqui está um generoso Dragão capaz de seguir uma estrada média; tenta ao máximo não ofender ou magoar as pessoas; esconde subtilmente a sua forma de dominar. O elemento madeira produz uma diminuição da ferocidade e um maior bom senso nos dragões, quando estes virem que podem tirar alguma vantagem assumirão de imediato o compromisso. No entanto, ainda como dragão, ele sentirá a necessidade de relacionar tudo com o seu super ego e aceitará a mudança apenas se tiver a certeza de que isso possa ser bom para ele.
Não é tão vingativo e egocêntrico como os dragões dos outros elementos, ele é determinado, orgulhoso e destemido quando alguém o desafia.

DRAGÃO FOGO - 1916, 1976, 2036


O mais correcto, expansivo e competitivo de todos os dragões, o dragão fogo espera demasiado de todos. Mas quando estiver a ser exigente e agressivo, ele estará abençoado por uma enorme energia e poderá oferecer imenso em troca. O problema é que pode ficar com um ar superior e autoritário afastando as pessoas ou fazendo-as ter medo dele. As suas qualidades de liderança são frequentemente estragadas pelo desejo de ser tratado como o Messias.
O fogo combina com seu signo lunar o que o fará demasiado zeloso e com inclinações ditatoriais. Insiste demasiado mesmo onde há pouca resistência.
Na realidade, ele é uma pessoa muito humana e aberta, dada à imparcialidade e defensora da verdade custe o que custar. O seu criticismo é objectivo, detêm o poder de arrastar massas com a sua vibrante personalidade. É um natural construtor de impérios, olha directamente para a ordem suprema das coisas sendo ele a comandar, naturalmente.
Por causa da sua insaciável ambição pessoal, é temperamental e exigente, só se satisfaz com a perfeição. Por vezes generaliza demasiado ou tira conclusões precipitadas, não ouvindo as pessoas ou simplesmente não entende as suas diferenças.
Resumindo, temos um indivíduo com um grau de actuação muito elevado, ele pode facilmente ser uma fonte de inspiração e uma personalidade pública - quando aprender a dominar os seus traços negativos e a comunicar de forma mais humilde com os outros.

DRAGÃO TERRA - 1868, 1928, 1988


Este Dragão sociável, é do tipo executivo, terá uma forma compulsiva de controlar o seu ambiente e as pessoas que o cercam. Como Dragão, é limitado para ser autocrático e seria tolice se esperássemos o contrário. Contudo, será justo e apreciará as opiniões das pessoas, mesmo se não concordar com elas.
A terra torna este dragão mais realista, estável e, por vezes, até mesmo um bocado impessoal. Embora não seja tão severo como os outros Dragões, ele continuará a ter o impulso básico de subjugar os outros. Abordará os problemas com a razão e a sua liderança será menos ditatorial. Trabalha incessantemente para desenvolver os seus talentos e explorar os seus recursos.
O auto domínio do Dragão terra não significa a perda de iniciativa. O que acontece é que a terra o torna menos apressado sendo as suas aspirações mais confiáveis e sólidas.
Extremamente correcto, este dragão aristocrático é calmo, forte e bravo. Dado à reflexão e organização, exaltar-se-á poucas vezes e quando o irritarem não se humilhará discutindo com os que estão abaixo dele. No entanto, retaliará rapidamente se a sua dignidade for atingida.


O Dragão e os seus ascendentes


Nascido durante as horas do Rato - entre as 11 p.m. e 1 a.m.: O típico dragão generoso será misturado com o materialista do rato. A natureza do rato dificulta a sua objectividade e o seu poder de decisão.


Nascido durante as horas do Boi - entre a 1 a.m. e 3 a.m.: O Dragão de movimentos lentos que gosta de saber exactamente o que faz. Contudo, ele continua a soprar fogo e poderá pôr as maneiras pesadas do boi agir contra aqueles que se cruzarem no seu caminho.


Nascido durante as horas do Tigre - entre as 3 a.m. e 5 a.m.: Pode tornar-se histérico quando os seus planos não funcionam. Ele tem os impulsos selvagens do tigre e move-se por razões emocionais. Por outro lado, poderá também ser um trabalhador compulsivo.


Nascido durante as horas do Coelho - entre as 5 a.m. e 7 a.m.: Força e diplomacia combinadas. Um dragão calmo dado à reflexão e pensamentos sadios. Muito forte e subtil.


Nascido durante as horas do Dragão - entre as 7 a.m. e 9 a.m.: O padre ou até mesmo o mais elevado dos padres. Uma devoção inquestionável e obediente. Poderá vir a estabelecer um culto próprio, se quiser vir a ter um grande número de seguidores.


Nascido durante as horas da Serpente - entre as 9 a.m. e 11 a.m.: Um Dragão que traça cada movimento e executa os planos com precisão. Ligeiramente sinistro e demasiado ambicioso, mas o encanto e charme da serpente disfarça esta intensidade.


Nascido durante as horas do Cavalo - entre as 11 a.m. e 1 p.m.: Uma sagacidade gregoriana que gosta de jogar com estacas elevadas. Nenhuma festa está completa sem ele. Mas a preocupação do cavalo com os seus próprios desejos egoístas pode manchar o sentido de dever do Dragão.


Nascido durante as horas da Cabra - entre as 1 p.m. e 3 p.m.: Modesto e compreensivo, este é um Dragão capaz de conseguir a perfeição das coisas sem ter de recorrer à força bruta.


Nascido durante as horas do Macaco - entre as 3 p.m. e 5 p.m.: Uma super estrela no seu pleno direito. Uma combinação perfeita de força e graça. Ele é engraçado e cheio de brincadeiras, mas não se deixe enganar - ele é de aço e nunca o conseguirá vergar.


Nascido durante as horas do Galo - entre as 5 p.m. e 7 p.m.: Um dragão imaginativo e destemido com um orgulho imensurável e com alguma folia do galo. Nunca terá um momento maçador.


Nascido durante as horas do Cão - entre as 7 p.m. e 9 p.m.: Um Dragão com ideias práticas e os pés assentes na terra. O cão faz com que ele analise as situações de uma maneira mais destacada e empresta-lhe o bom humor e estabilidade. Pode também ter uma mordida forte quando está irritado.


Nascido durante as horas do Porco - entre as 9 p.m. e 11 p.m. : Dragão profundamente devotado e de bom coração. Maravilhoso para se ter como um amigo porque irá até ao fim do mundo para lhe dar apoio. A influência do porco pode mesmo dar a este Dragão um toque de humildade


Como se enquadra o Dragão nos diferentes anos


Ano do Rato: Um ano bom para o romance e interesses de negócio. O dinheiro fluirá mas um mau negócio poderia afectar os recursos do Dragão. Encontrará a facilidade de relaxar e seu desempenho geral será bom. Não haverá grandes problemas para o confrontar quer em casa ou no trabalho.


Ano do Boi: Um ano afortunado para o dragão. Embora o progresso seja moderado, ele deverá considerar-se sortudo porque as disputas e os numerosos problemas que vão girando em torno dele não o afectarão directamente. Uma época protegida em que não será envolvido por muitas dificuldades e a sua família não sofrerá nenhuma interferência.


Ano do Tigre: Um ano preocupante. Os planos do dragão são obstruídos por outros e será difícil de conseguir resultados desejados se não empregar muitos argumentos. Terá que escolher entre amargos opostos pontos de vista e será difícil agradar aos seus associados. O lar será perturbado com uma notícia triste ou com a partida de algum membro da família.


Ano do Coelho: A calma retorna à vida do dragão no ano do coelho. O progresso justo pode ser esperado assim como os bons ventos soprando fortuna nas suas vendas outra vez. A sua vida caseira será estável, embora possam surgir alguns pequenos problemas de saúde. Uma época estável sem contratempos financeiros ou más notícias.


Ano do Dragão: Um ano muito bom para o nativo do Dragão. Numerosos benefícios o aguardam e poderá ganhar reconhecimento ou fazer progressos fantásticos no trabalho. O sucesso virá facilmente ter com ele em tudo o que se empenhar fazer neste ano extremamente ocupado, mas cuidado, deverá estar alerta.


Ano da Serpente: Um ano de sorte para os negócios do dragão. Os seus planos poderão caminhar lentamente apesar de ter de enfrentar alguma oposição. Poderá ter alguns problemas pessoais ou amorosos na sua vida negligenciando a sua vida familiar.


Ano do Cavalo: Um ano instável com algumas surpresas desagradáveis para o dragão. Algumas notícias poderão afectá-lo ou alterar a sua vida familiar temporariamente. Poderão surgir alguns problemas que se resolverão por si próprios se o dragão não for demasiado casmurro ou agressivo. O dragão achará este um ano inquieto com as várias preocupações reais e imaginárias que o afectarão.


Ano da Cabra: Moderação será a palavra de ordem para o dragão neste ano da cabra, quer no campo financeiro, quer na sua carreira. Alguns problemas de saúde. A vida familiar será calma. Não haverá grandes alterações ou mudanças no seu ambiente natural.


Ano do Macaco: Um ano com altos e baixos para o dragão. O progresso pode ser previsto na sua carreira e empreendimentos financeiros, mas não deve ficar iludido pelos resultados preliminares favoráveis pois poderá ser apanhado pelas teias da lei.. Algumas relações de amizade serão quebradas ou discussões românticas podem surgir se o dragão for demasiado determinado em ter tudo feito à sua maneira. Um momento para acordos e ideal para atentar nos conselhos dos outros.


Ano do Galo: Um ano feliz e cheio de eventos para o dragão: boas notícias, promoções e retorno do dinheiro que pensava perdido. A vida em família será calma e pode recuperar perdas ou fazer novos amigos.


Ano do Cão: Um ano difícil para o dragão, problemas inesperados e os planos a correrem mal. Uma altura em que deverá tentar dar o seu melhor e evitar qualquer confronto com o inimigo ou com aqueles que discordam do seu ponto de vista. Poderá aliviar a tensão mudando de ambiente ou lidar com os assuntos através de intermediários.


Ano do Porco: Um bom ano começando por colocar as coisas no seu lugar e a voltar tudo ao normal, a sorte brilha através das nuvens escuras que pairaram sobre ele durante o reinado do cão. Poderia ainda ter resultados instáveis no trabalho ou financeiramente mas os problemas serão poucos. Terá que viajar muito ou estar muito ocupado mas nenhum problema está previsto na sua vida familiar.


Compatibilidade entre os signos


Signo do Rato: Excelente combinação. Ideal para casar ou formar sociedade. Trabalharão em conjunto pelo sucesso, felicidade e prosperidade.


Signo do Boi: Existe um grande respeito entre os dois. Não há conflitos ou tentativa de dominar o outro. Excelente equipa de trabalho. Serão cooperativos por objectivos comuns.


Signo do Tigre: Alguns conflitos e diferenças no campo do entendimento, mas nada que não consigam ultrapassar. Sucesso moderado.


Signo do Coelho: Existem vários campos de interesse comum. Serão capazes de se relacionar ou tolerar até um determinado grau.


Signo do Dragão: Não existem praticamente conflitos. Uma boa e congenial relação. Compatível até certo nível. Farão uma boa equipa.


Signo da Serpente: Serão cooperantes e compreender-se-ão mutuamente. Uma relação bem sucedida no amor e nos negócios. Mútua felicidade.


Signo do Cavalo: Laços moderados. Existe respeito um por o outro. Algumas lutas pelo domínio. As queixas serão resolvidas através de comunicação.


Signo da Cabra: Relacionamentos aceitáveis mas frios no amor e no negócio. Uma simpatia moderada um por o outro, com alguns interesses similares.


Signo do Macaco: Combinação excelente para casamento ou parceria. Grande afinidade e mutua compreensão. Poderão ter sucesso e felicidade juntos.

Signo do Galo: Uma compatível combinação de sucesso. Encontrarão felicidade e prosperidade juntos. Construirão laços profundos e duradouros.


Signo do Cão: Fortes conflitos. Não confiam nem se compreendem um ao outro. Grande dificuldade em resolver as diferenças. Altamente incompatível.


Signo do Porco: Uma relação cordial e trabalhadora. Não existem grandes diferenças ou lutas. Podem e conseguem trabalhar em conjunto.


Finanças: As pessoas do dragão são trabalhadores maravilhosos, e conseguem atingir o sucesso naquilo que fazem.
Relacionamento: A sua auto-suficiência e confiança poderá trazer muitos amigos mas também alguns inimigos.
O melhor Sócio: Ratos, serpentes e macacos
Personalidades Dragão: Abraham Lincoln, Jennifer Capriati




Fonte: http://www.hoops.pt/astrologia/dragao.htm


RESUMO DO ANO DO DRAGÃO

No Horóscopo Chinês 2012 o ano será do Dragão e as previsões do Horóscopo Chinês 2012 são boas para o dinheiro e negócios onde neste ano o dinheiro poderá ser obtido facilmente, porém devemos ter muito cuidado com esse ano pois o espírito do dragão é indomável e tornará tudo maior em sua própria vida. O dragão joga para perder ou ganhar e você terá que pensar da mesma forma pensando alto neste ano de 2012.



2012 Ano do Dragão – Horóscopo Chinês


O elemento fixo do dragão é a madeira e as cores são larajna e dourado. Já a fragrância é água de colónia, bebida sumo de fruta, condimento alho, flor rosa, metal é o ouro, animal o o touro, árvore o pinheiro, dia do mês 25, número 9 e pedra preciosa o Rubi.
Esse ano é considerado bom para casar, começar algo novo ou ter filhos, pois o dragão traz a felicidade e a fortuna. Porém nesse ano você terá que pensar duas vezes em fazer algo para nada sair preciptado, pois é o momento de controlar o nosso entusiasmo.
Infelizmente esse ano além das fortunas que virão, será um ano marcado pelos desastres que vão acontecer com frequencia devido a fúria da natureza e a atmosfera elétrica criada pelo dragão poderoso vai afetar a gente de maneira coletiva e individual.


Fonte: http://www.dicasdiarias.com/horoscopo-chines-2012-ano-do-dragao/

sábado, julho 30, 2011

Previsões para 2012 - Horóscopo


Assim como no ano 2000, agora há prenúncios de que 2012 é o ano do fim do mundo. Diversas correntes místicas, históricas e religiosas apresentam diferentes teorias. Baseados no capítulo da Bíblia, o Apocalipse e no Calendário Maia, esses rumores tem ganhando cada vez mais força.
No entanto, o que ocorre quanto ao Calendário Maia é que eles estavam se referindo a um fim de um ciclo da Terra que não implica necessariamente no fim dela ou no fim dos indivíduos aqui habitantes. Os Maias se referiam a um momento em que, atualmente verificado cientificamente, as atividades solares atingiriam seu pico provocando alterações bruscas na natureza e gerando grandes catástrofes provocadas por intensas atividades vulcânicas, tsunamis e etc.
Além dessa “premonição” os Maias já haviam alertado sobre a necessidade de a espécie humana evoluir, sendo que o ano de 2012 seria o momento obrigatório de renovação.
Paralelo a isso, em relação ao ano de 2012 ainda, astrônomos teriam descoberto uma nova constelação, a de Serpentário ou Ophiuchus, o que poderia causar uma revolução no Zodíaco com a criação de um novo signo, o Serpentário.
Enquanto o mundo não se acaba e o Zodíaco se encerra no 12° signo, confira as previsões de 2012, antes mesmo de viver 2011:


Áries: A vida familiar será maravilhosa. As pessoas que estão em um relacionamento podem casar este ano. Financeiramente os arianos permanecerão seguros. Áries pode enfrentar alguns desafios em sua carreira durante o primeiro semestre do ano, no entanto, serão capazes de superar todas as dificuldades.


Touro: Touro é um signo forte e a vida familiar será harmoniosa. Amigos fornecerão apoio durante todo o ano. Os problemas financeiros se houver se resolverão com tranqüilidade. No entanto, alguns problemas relacionados com a saúde podem ocorrer durante a segunda metade do ano. Assim que Touro deve cuidar de sua saúde em 2012.


Gêmeos: Para os geminianos será um ano para poupar. A saúde merece cuidados e o trabalho será recompensado.


Câncer: Tudo que os cancerianos plantaram no decorrer do ano de 2011 poderão colher e de forma bem satisfatória. Conhecerá gente nova que abrirão portas importantes.


Leão: Os astros dizem que 2012 será um ano de união para os leoninos.
Alguns podem também conseguir uma promoção. Pela metade do ano irá desfrutar de um tempo maravilhoso.


Virgem: O virginiano que é tão atento e organizado poderá ter garantia de boas finanças. A vida em familiar será boa e saudável. Um problema menor de saúde pode ocorrer no início do ano. Você não terá um avanço importante na carreira ou no emprego. No entanto, se você tem um negócio em 2012 será o seu ano.


Libra: As viagens estão favorecidas em 2012. Pode fazer uma viagem curta com amigos ou parentes. No entanto, alguma crise financeira pode ocorrer na metade do ano devido a grandes despesas imprevistas.


Escorpião: Um ano com muitos acontecimentos para os escorpianos.
Alguns problemas podem ocorrer na família. Tente de ser sincero com seu parceiro, caso contrário, poderiam acontecer alguns mal-entendidos. Financeiramente todo o ano será favorável.


Sagitário: No lado romântico, este ano será maravilhoso. No entanto, alguns problemas financeiros podem ocorrer. Os amigos serão um grande apoio. Alguns sagitarianos podem ser promovidos na sua carreira. Uma viagem muito esperada poderá acontecer.


Capricórnio: Um ano de luta, mas com vitórias para os capricornianos.
Embora haja garantia financeira, o desenvolvimento profissional pode não acontecer. Pode enfrentar alguns problemas na família também. Em geral, todos os relacionamentos enfrentarão alguns desafios. Seja paciente, caso contrário será pior. Apesar destes inconvenientes, você vai estar saudável e em forma todo o ano.


Aquário: Os Aquarianos terão um ano fantástico. Alguns podem até conseguir uma promoção.
A vida familiar será muito agradável. Os amigos serão fiéis todo o ano. Os problemas financeiros se resolverão sem muito esforço. No entanto, alguns problemas relacionados com a saúde podem surgir em meados do ano. Cuide da saúde.


Peixes: Este ano é muito bom para Peixes apesar de alguns problemas financeiros que ocorrerão.
Se você tem um relacionamento amoroso pode se casar. Alguns podem até conseguir uma promoção no trabalho. O final do ano vai ser maravilhoso.


Fonte: http://www.caraleoaquatro.com/horoscopo-2012-signos-e-previsoes.html

Monges Tibetanos fazem importantes previsões para 2012

Monges Tibetanos fazem importantes previsões para 2012 e falam sobre aparição de OVNIs que salvarão a humanidade da auto destruição

Publicado em 23 dezembro, 09 por Atama Moriya


A clarividência não é algo novo nos mosteiros tibetanos. Por milhares de anos, a clarividência, em meio a outras atividades espirituais, é parte dominante da cultura tibetana. O que alguns turistas hindus vieram aprender de alguns poucos mosteiros tibetanos sob o domínio chinês apresenta-se como algo fascinante e alarmante.
De acordo com esses turistas, os clarividentes tibetanos estão vendo as potências mundiais em rota de autodestruição. Eles também vêem que o mundo não será destruído.
De agora até 2012 as superpotências mundiais seguirão engajadas em guerras regionais. Terrorismo e guerras disfarçadas será o maior problema. Na esfera política, algo irá suceder em torno de 2010, quando então as potências mundiais ameaçarão se destruírem entre si. Entre 2010 e 2012 o mundo inteiro se polarizará e se preparará para o dia final. Pesadas manobras políticas e negociações terão lugar com poucos avanços.


Nota deste blog (Indiadaily): É fato que estamos próximos de um super desentendimento no Oriente Médio que da forma que é tratada se torna uma bomba relógio e pode provocar o Armagedom. O fracasso da COP-15 é prova maior da má vontade dos povos e não se conseguiu sequer um protocolo para investir 100 bilhões de dólares em países pobres para diminuir os efeitos do aquecimento global, entretanto a corrida armamentista mundial neste ano atingiu, segundo observadores mundiais, a quantia de 2 trilhões de dólares. Fica claro qual o principal objetivo dos governos: não é a paz! Todos os países estão se preparando para um possível combate!
Em 2012, o mundo começará a mergulhar numa guerra nuclear total. Então, algo notável irá acontecer, diz um monge budista do Tibete: intervenção de superpoderes divinos porque o destino do mundo não é a sua destruição total.
A interpretação científica para as previsões do monge torna evidente que forças extraterrestres vigiam cada um de nossos passos. Eles intervirão e nos salvarão da autodestruição.
Quando perguntados sobre as recentes aparições de OVNIs na Índia e na China, os monges sorriram e disseram que os poderes divinos têm cuidado de todos nós. A humanidade não pode nem terá capacidade de alterar o destino do mundo em tal extensão.


Nota deste blog (Indiadaily): O sorriso dos monges demonstra que eles sabem muito bem que este mundo tem governo sim, e não pertence aos homens da Terra, mas de seres que estão muito acima de nós, e não são extra-terrestres, mas sim intra-terrestres, aos quais eles se referem com super poderes divinos.


Embora cada ser humano em particular possa alterar o seu futuro pela ação do seu karma isso não quer dizer que possa fazer o mesmo em grande extensão.
Os monges disseram ainda que depois de 2012 a atual civilização irá compreender que a fronteira final da ciência e da tecnologia está na espiritualidade e não no terreno da física e da química.
Depois de 2012 a tecnologia tomará um outro rumo. As pessoas irão aprender a essência da espiritualidade, a relação entre corpo e alma, a reencarnação e a realidade de que todos estamos conectados com Deus.
Na Índia e na China as aparições de OVNIs têm aumentado muito. Muitos dizem que os governos chinês e indiano estão sendo contatados pelos extraterrestres.
Nos últimos dias a maior parte das atividades dos OVNIs ocorreram naqueles países que desenvolveram indiscutível capacidade nuclear.
Quando perguntados sobre se essa vontade extraterrestre irá aparecer em 2012, a resposta dos monges tem sido que “eles se mostrarão de tal forma que ninguém irá perceber”. Se mostrarão somente se não houver alternativa.
A medida que nossa ciência e nossa tecnologia avançarem estaremos destinados a vê-los e a interagir com eles.
Ainda de acordo com os clarividentes, nosso planeta é abençoado, e vem sendo salvo permanentemente de todos os perigos, mesmo sem sabermos. À medida que avançarmos perceberemos como os poderes externos nos têm protegido.


Fonte: Indiadaily.com 

Fonte:  http://atamamoriya.wordpress.com/2009/12/23/monges-tibetanos-fazem-importantes-previsoes-para-2012-e-falam-sobre-aparicao-de-ovnis/?blogsub=confirming#subscribe-blog

Palavras da Mãe Maria


Amados amigos, vocês nasceram nesse período porque prometeram trazer ajuda às pessoas e luz ao mundo. E agora vocês parecem, algumas vezes, fracos, pois esqueceram seu juramento, então nós gostaríamos de lembrá-los de que vocês já viram quais são as forças que residem em seu interior para passarem por esse período. Agora vocês podem provar! Com nossa ajuda, vocês irão conseguir. Portanto, chamem-nos sempre ao seu mundo, pois os ajudaremos com prazer, mas temos que esperar pelo chamado de vocês. Sem o apelo não podemos agir. Deixem-nos participar de suas vidas. Todos os grandes que trabalham conosco estarão ao lado de vocês – eu quero enfatizar isso!


Fonte: http://hankarralynda.blogspot.com/2011/07/palavras-de-mae-maria.html

A dança e a alma


A dança?
Não é movimento,
súbito gesto musical.
É concentração,
num momento,
da humana graça natural
No solo não,
 no éter pairamos,
 nele amaríamos ficar.

A dança-não vento nos ramos,
seiva, força, perene estar
um estar entre céu e chão,
novo domínio conquistado,
onde busque nossa paixão,
libertar-se por todo lado...

Onde a alma possa descrever
suas mais divinas parábolas
sem fugir a forma do ser,
por sobre o mistério das fábulas

 
Carlos Drummond de Andrade

Esta é uma época para grande Paciencia e Compaixão

Mensagem de Saul por John Smallman



A humanidade chega a um estágio muito importante de sua evolução espiritual, já ela está deixando suas atitudes de desconfiança e defesa de uns para com os outros e chegando à percepção profunda e permanente de que uma cooperação amorosa é o único jeito prático de conviver na joia que é o Planeta Terra.
Ao observarem o dano provocado e que continua a ser provocado a todo o ecossistema, inclusive à humanidade, por lucro pessoal egoístico, lhes é difícil acreditar que mudanças importantes na perspectiva e no comportamento já estão em progresso por todo o mundo. Entretanto, elas estão.
Um número muito grande de vocês tem trabalhado durante vidas para trazer as ideias dessas mudanças essenciais, maravilhosas e iluminadas para seus irmãos humanos a fim de que eles possam aplicá-las para que todos possam viver em paz e em abundância.
Não há necessidade de preservar a pobreza, privação ou repressão, e o trabalho que se faz para acabar com a privação endêmica por todo o mundo garantirá que ninguém passe por necessidades.
As mudanças que ocorrerão para trazer paz e abundância para todos são muito complexas, e os preparativos necessários para que elas se realizem estão quase concluídos.
Mas inicialmente haverá alguma confusão quando as mudanças começarem a acontecer, porque elas não têm precedentes - nada parecido já foi posto em prática durante a longa história da Terra.
Muitos de vocês tiveram ou têm amigos ou parentes com graves dificuldades de relacionamento pessoal, em que parece impossível encontrar qualquer ponto coincidente entre as inúmeras percepções distintas que vocês têm um dos outros.
Nesta época todas as questões que vocês precisam individualmente tratar em suas vidas para que o amor e o perdão possam substituir as muitas atitudes negativas e prejudiciais, a que vocês estão tão ligados há tanto tempo, estão emergindo para seu conhecimento consciente de uma maneira bastante enfática como uma parte dessas mudanças necessárias na perspectiva e no comportamento.
Sem querer exagerar, isto é bem inquietante para vocês, principalmente se são questões que vocês achavam ter tratado satisfatoriamente, ou até mesmo questões que podem parecer não ter nada a ver com as suas questões!
Esta é uma época para grande paciência e compaixão já que vocês não estão sozinhos em seu tumulto emocional.
Todos com quem vocês interagem estão passando por suas próprias questões pessoais não tratadas antes, demonstradas por desconforto ou dor física e/ou emocional.
Ser um humano exige muito, porque seus egos estão constantemente se esforçando para fazê-los focarem sua atenção em suas preocupações e medos, e quando isto ocorre lhes é muito difícil focalizar na lição de que o desconforto está tentando chamar a sua atenção.
Mesmo quando vocês estão cônscios de que existe uma lição que vocês deveriam aprender, ainda pode lhes ser extremamente difícil entender qual é a lição.
Na maioria das vezes simplesmente se aceita.
Qualquer que seja o estado que vocês estão experienciando aceitem-no, ao invés de tentarem chegar à razão dele e corrigi-lo.
Isto porque, assim que vocês começam a racionalizar, seu ego se envolve, faz julgamentos e lhes sugere que vocês já se dedicaram e já aprenderam suas lições.
Ele os lembra do sofrimento que vocês já passaram ao lidar com essas contínuas questões de ser humano, e lhes diz que vocês com certeza já trabalharam o suficiente.
Isto os deixa sentindo-se bem impotentes, porque parece que não existe solução, e parece também muito injusto.
Vocês podem até ter a sensação: "Bem, mas o que é que Deus quer que eu faça? Ele não vê o quanto estou magoado?"
Bem, Deus somente quer que vocês abram seus corações e aceitem a abundância de Amor que Ele lhes oferece.
Nada mais!
Mas, enquanto vocês acreditarem que têm questões para resolver, lições para aprender, e estiverem tentando resolvê-las com sua mente, vocês efetivamente estão fechando o coração para o Amor que constantemente lhes é oferecido.
A aceitação de sua situação tal como ela é, sem tentar imaginar as razões dela, diminuirá seus níveis de estresse e encorajará seus corações a se abrirem para receber o Amor de Deus.
Isto os encaminhará para o despertar do pesadelo, da ilusão em que parece que vocês têm sua existência.
Com muito amor, Saul.

Fonte: http://johnsmallman.wordpress.com/
Tradução: SINTESE

http://blogsintese.blogspot.com/
 
Fonte: http://rumoaodespertar-josi.blogspot.com/2011/07/1484-esta-e-uma-epoca-para-grande.html

CUIDA BEM DE TI

Há que ter confiança naquilo que vives.
Confia na intuição que o teu ser manifesta.
Acredita no potencial, na semente que vive em teu coração e dela faz nascer flores de sabedoria.
Por vezes deixas de viver tantas coisas pelo simples fato de acreditares que não és capaz de transformar a tua conduta, os teus sentimentos, a tua abertura para com a vida e assim, as infinitas possibilidades que te são dadas não podem alcançar o teu coração.
Tua capacidade provém da tua fé, por isso deixa brotar no teu solo aquilo que desejas viver e rega com a tua dedicação, com a tua alegria, com a tua determinação e não tardará o momento onde poderás ver o que a vida reserva para ti.
Sê atento para contigo e verás que, dia a dia, as oportunidades virão e com elas o aprendizado que necessitas viver.
Há que ter gentileza para com as coisas do teu coração, há que ter tamanha compaixão e dar-te o perdão, momento a momento.
É de vital importância lembrar-te quão precioso és.
Portanto, cuida bem de ti para que o teu ser possa se manifestar com toda a sua luminosidade.
Lembra que ao acender uma vela iluminas não só a tua casa mas o caminho daquele que está por vir.

Fonte:  http://saintgermanchamavioleta.blogspot.com/2011/07/cuida-bem-de-ti.html

A felicidade é leve


Segundo o “Dalai Lama”, o sentido da vida é a procura de felicidade, não de prazer, de felicidade.
E o que é felicidade para você?
Longe daquelas idéias pré concebidas ou carregadas de “ideais religiosos” que transferem a felicidade para “depois”, a definição de felicidade deve levar em conta o “contentamento do maior número de pessoas” que podemos atingir com uma ação. E são as pequenas ações, como o “sorriso” por exemplo, que tornam a felicidade uma prática de convivência, de integração entre as pessoas.
Ser feliz é libertar-se do que lhe causa mal.
Parece tão simples, tão fácil de fazer, mas o que vemos na prática é o âpego exagerado ao que é material, aos sentimentos do mundo, aos compromissos sociais, a valorização do ter em desmerecimento ao “ser”.
Quantas coisas que você sabe que lhe fazem mal e você insiste em manter?
O vício do cigarro, da bebida, da alimentação exagerada, do falar demais, do “não ouvir”, a ansiedade exagerada, estabanada até, o medo excessivo, aquela angústia do esperar demais “nos outros”, de querer por querer quem não lhe quer…
Quanta coisa podemos deixar de lado ainda hoje, esvaziar as nossas bagagens para seguirmos mais leves, livres de amarras que só existem em nossa mente presa ao que não é essencial.
Essencial é ser feliz agora, hoje, nesse momento, e pode ser mais fácil do que imaginamos, basta uma atitude que acabe gerando mais beneficiados do que nós mesmos.
Cultive a alegria, o otimismo, a certeza de que o Universo é perfeito, assim como nós, que somos frutos da perfeição, feitos para a simplicidade, feitos para a felicidade.
Um brinde de amor pela sua vida!
Saúde, paz, amor e harmonia.
Eu acredito em você


Paulo Roberto Gaefke


Fonte: http://www.meuanjo.com.br/

Liberte-se do Passado

O Aprender a Conhecer-se - A Simplicidade e a Humildade - O Condicionamento
Textos de J.Krishnamurti


Se considerais importante conhecerdes a vós mesmo só porque eu ou outro disse que é importante, receio então que esteja terminada toda comunicação entre nós. Mas, se concordamos ser de vital importância compreendermos a nós mesmos, totalmente, torna-se então diferente a relação entre vós e mim e poderemos explorar juntos, fazer com agrado uma investigação cuidadosa e inteligente.
Eu não vos exijo fé; não me estou arvorando em autoridade. Nada tenho para ensinar-vos - nenhuma filosofia nova, nenhum sistema novo, nenhum caminho novo para a realidade; não há caminho para a realidade, como não o há para a verdade. Toda autoridade, de qualquer espécie que seja, sobretudo no campo do pensamento e da compreensão, é a coisa mais destrutiva e danosa que existe. Os guias destroem os seguidores, e os seguidores destroem os guias. Tendes de ser vosso próprio instrutor e vosso próprio discípulo. Tendes de questionar tudo o que o homem aceitou como valioso e necessário.
Se não seguis alguém, vos sentis muito solitário. Ficai solitário, pois. Porque tendes medo de ficar só? Porque vos defrontais com vós mesmo, tal como sois, e descobris que sois vazio, embotado, estúpido, repulsivo, pecador, ansioso - uma entidade insignificante, sem originalidade. Enfrentai o fato; olhai-o e não fujais dele. Tão logo começais a fugir, começa a existir o medo. Ao investigar-nos não nos estamos isolando do resto do mundo. Não se trata de um processo mórbido. O homem, em todo o mundo, se vê enredado nos mesmos problemas diários, tal como nós, e, assim, investigando a nós mesmos, não estamos de modo nenhum procedendo como neuróticos, porque não há diferença entre o individual e o coletivo. Este é um fato real.
Criei o mundo tal como sou. Portanto, não nos desorientemos nesta batalha entre a parte e o todo. Tenho de estar cônscio de todo o campo de meu próprio ser, que é constituído da consciência individual e social. É só quando a mente transcende a consciência individual e social, que posso tornar-me a luz de mim mesmo, a luz que nunca se apaga.
Pois bem; onde começarmos a compreender a nós mesmos?
Aqui estou eu, e como é que vou estudar-me, observar-me, ver o que realmente está sucedendo em meu interior? Só posso observar-me em relação, porque a vida é toda de relação. De nada serve ficar sentado num canto a meditar sobre mim mesmo. Não posso existir sozinho. Só existo em relação com pessoas, coisas e idéias e, estudando minha relação com as pessoas e coisas exteriores, assim como com as interiores, começo a compreender a mim mesmo. Qualquer outra forma de compreensão é mera abstração, e não posso estudar-me abstratamente; não sou uma entidade abstrata; por conseguinte, tenho de estudar-me na realidade concreta - assim como sou, e não como desejo ser.
A compreensão não é um processo intelectual. A aquisição de conhecimentos a vosso próprio respeito e o aprendizado de vós mesmo são duas coisas diferentes, porque o conhecimento que a vosso respeito acumulais é sempre do passado, e à mente que leva a carga do passado é uma mente lamentável. O aprendizado de vós mesmo não é como o aprendizado de uma língua, uma técnica ou uma ciência; neste último caso, naturalmente, tendes de acumular e memorizar, pois seria absurdo voltar sempre de novo ao começo. Mas, no campo psicológico, o aprendizado de vós mesmo está sempre no presente, ao passo que o conhecimento está sempre no passado e, como a maioria de nós vive no passado e está satisfeita com o passado, o conhecimento se torna sumamente importante para nós. É por essa razão que endeusamos o homem erudito, talentoso, sagaz. Mas, se estais aprendendo a todo momento, a cada minuto, aprendendo pelo observar e pelo escutar, aprendendo pelo ver e atuar, vereis então que o aprender é um movimento infinito, sem o passado.
Se dizeis que aprendereis a conhecer-vos gradualmente, acrescentando sempre mais alguma coisa, pouco a pouco, não vos estais estudando agora como sois, porém por meio do conhecimento adquirido.
O aprender requer muita sensibilidade.
Não há sensibilidade se existe alguma idéia, que é do passado, dominando o presente. A mente já não é então ágil, flexível, alertada. A maioria de nós não é sensível, nem mesmo fisicamente. Comemos em excesso, sem nos importarmos com o regime mais adequado; abusamos do fumo e da bebida, e, dessa maneira, o nosso corpo se torna pesado e insensível; a capacidade de atenção do próprio organismo se embota.
Como pode haver uma mente muito alertada, sensível, clara, se o próprio organismo está embotado e pesado? Podemos ser sensíveis a certas coisas que nos atingem particularmente, mas, para sermos completamente sensíveis a tudo o que decorre das exigências da vida, não deve haver separação entre o organismo e a psique. Trata-se de um movimento total.
Para compreendermos qualquer coisa, temos de viver com ela, observá-la, conhecer-lhe todo o conteúdo, a natureza, a estrutura, o movimento.
Já experimentastes viver com vós mesmos?
Se o experimentardes, começareis a ver que "vós" não sois uma entidade estática, porém uma coisa vigorosa, viva. E, para poder viver com uma coisa viva, vossa mente também tem de estar viva. Não pode, porém, estar viva, se está enredada em opiniões, juízos e valores.
Para observardes o movimento de vossa mente e de vosso coração, de vosso ser inteiro, necessitais de uma mente livre; e não de uma mente que concorda e discorda, que toma partido numa discussão, disputando por causa de meras palavras, porém que acompanha a discussão com a intenção de compreender. Isso é dificílimo, porque não sabemos olhar nem escutar o nosso próprio ser, assim como não sabemos olhar a beleza de um rio, ou escutar o murmúrio da brisa entre as árvores.
Quando condenamos ou justificamos, não podemos ver com clareza, e também não podemos fazê-lo quando nossa mente está a tagarelar incessantemente; não observamos então o que é; só olhamos nossas próprias "projeções". Temos, cada um de nós, uma imagem do que pensamos ser ou deveríamos ser, e essa imagem, esse retrato, nos impede inteiramente de vermos a nós mesmos como realmente somos.
Uma das coisas mais difíceis do mundo é olharmos qualquer coisa com simplicidade. Como nossa mente é muito complexa, perdemos a simplicidade. Não me refiro à simplicidade no vestir ou no comer, no usar apenas uma tanga ou bater um recorde de jejum, ou qualquer outra das absurdas infantilidades que os santos praticam; refiro-me àquela simplicidade que nos torna capazes de olhar as coisas diretamente e sem medo, capazes de olhar a nós mesmos sem nenhuma deformação, de dizer que mentimos quando mentimos e não esconder o fato ou dele fugir.
Outrossim, para compreendermos a nós mesmos, necessitamos de muita humildade.
Se começais dizendo: "Eu me conheço" - já travastes o processo do auto-aprendizado; ou, se dizeis: "Não há muito que aprender a meu respeito, porque sou apenas um feixe de memórias, idéias, experiências e tradições" - tereis também parado o processo de aprendizado a vosso próprio respeito.
No momento em que alcançais qualquer alvo, perdeis o atributo da inocência e da humildade; no momento em que chegais a uma conclusão ou começais a examinar com base no conhecimento, está tudo acabado, porque então estais traduzindo tudo o que é vivo em termos do velho. Mas se, ao contrário, não tendes nenhum ponto de apoio, nenhuma certeza, nenhuma perfeição, estais em liberdade para olhar, e quando olhais uma coisa em liberdade, ela é sempre nova. Um homem seguro de si é um ente morto.
Mas, como ser livre para olhar e aprender, quando nossa mente, da hora do nascimento à hora da morte, é moldada, por uma determinada cultura, no estreito padrão do "eu"?
Há séculos vimos sendo condicionados pela nacionalidade, a casta, a classe, a tradição, a religião, a língua, a educação, a literatura, a arte, o costume, a convenção, a propaganda de todo gênero, a pressão econômica, a alimentação que tomamos, o clima em que vivemos, nossa família, nossos amigos, nossas experiências - todas as influências possíveis e imagináveis - e, por conseguinte, nossas reações a cada problema são condicionadas.
Percebeis que estais condicionado?
Esta é a primeira coisa que deveis perguntar a vós mesmo, e não como vos libertardes do condicionamento. Pode ser que nunca vos livrareis dele, e se disserdes "Preciso livrar-me dele", podereis cair noutra armadilha, noutra forma de condicionamento.
Assim, percebeis que estais condicionado?
Sabeis que até mesmo quando olhais uma árvore e dizeis "Aquela árvore é uma figueira" ou "Aquela árvore é um carvalho", o dar nome à árvore, que é conhecimento botânico, de tal maneira vos condiciona a mente que a palavra se interpõe entre vós e o real percebimento da árvore? Para entrardes em contato com a árvore tendes de tocá-la com a mão, e a palavra não vos ajudará a tocá-la.
Como podeis saber que estais condicionado? Que é que vos diz isso? Que é que vos diz que estais com fome? - não como teoria, porém o fato real da fome? Do mesmo modo, como é que descobris o fato real de que estais condicionado? Pela vossa reação a um problema, a um desafio, não é? Reagis a cada desafio segundo o vosso condicionamento e como vosso condicionamento é inadequado reagirá sempre inadequadamente.
Quando vos tornais cônscio dele, esse condicionamento de raça, de religião e cultura vos faz sentir aprisionado? Considerai uma única modalidade de condicionamento, a nacionalidade, considerai-a seriamente, com pleno percebimento, para verdes se vos agrada ou se vos revolta, e se vos revolta, se sentis vontade de libertar-vos de todo condicionamento.
Se vosso condicionamento vos satisfaz, é óbvio que nada fareis a respeito dele; mas, se não vos sentis satisfeito ao vos tornardes cônscio dele, percebereis que nunca fazeis coisa alguma sem ele. Nunca Por conseguinte, estais sempre vivendo no passado, com os mortos.
Só percebereis por vós mesmo o quanto estais condicionado quando se manifestar um conflito na continuidade do prazer ou na fuga à dor.
Se tudo ao redor de vós decorre de maneira perfeitamente feliz, vossa esposa vos ama, vós a amais, tendes uma bonita casa, filhos interessantes e dinheiro à farta, nesse caso não estais cônscio de vosso condicionamento. Mas, quando surge uma perturbação, quando vossa esposa olha para outro homem, ou perdeis vossa fortuna, ou vos vedes ameaçado pela guerra ou qualquer outra coisa que cause dor ou ansiedade - então sabeis que estais condicionado. Quando lutais contra uma perturbação qualquer ou vos defendeis de uma dada ameaça exterior ou interior, sabeis então que estais condicionado. E, como a maioria se vê perturbada na maior parte do tempo, seja superficialmente, seja profundamente, essa nossa própria perturbação indica que estamos condicionados. Enquanto um animal é mimado, reage agradavelmente, mas no momento em que se vê hostilizado, toda a violência de sua natureza se revela.
Vemo-nos perturbados a respeito da vida, da política, da situação econômica, do horror, da brutalidade e do sofrimento existentes tanto no mundo como em nós mesmos, e essa perturbação nos revela quão estreitamente condicionados estamos. Que devemos fazer? Aceitar a perturbação e ir vivendo com ela, como o faz a maioria dos homens? Acostumar-nos com ela, assim como nos acostumamos com uma dor nas costas? Conformar-nos com ela?
É tendência de todos nós conformar-nos com as coisas, acostumar-nos com elas, delas culpando as circunstâncias. "Ah, se as coisas estivessem correndo bem, eu seria diferente", dizemos, ou "Dai-me a oportunidade e eu me preencherei", ou "Esmaga-me a injustiça de tudo isso" - sempre a culparmos das nossas perturbações os outros ou o nosso ambiente ou a situação econômica.
Se nos acostumamos com a perturbação, isso significa que nossa mente se embota, assim como uma pessoa pode acostumar-se de tal maneira com a beleza que a cerca, que nem a nota mais. Tornamo-nos indiferentes, calejados, insensíveis, e nossa mente se embota mais e mais.
Se não podemos acostumar-nos com a perturbação, dela tratamos de fugir, recorrendo a uma certa droga, ou ingressando num partido político, bradando, escrevendo, assistindo a uma partida de futebol, indo a uma igreja ou templo, ou procurando outro tipo de divertimento.
Por que razão fugimos dos fatos reais?
Temos medo da morte - isso apenas para exemplo - e inventamos teorias, esperanças e crenças de toda espécie, para disfarçarmos o fato da morte, mas esse fato continua existente. Para compreendermos um fato cumpre olhá-lo e não fugir dele. Em geral, temos tanto medo do viver como do morrer. Temos medo de nossa família, da opinião pública, de perder nosso emprego, nossa segurança, medo de centenas de outras coisas. O fato simples é que temos medo, e não que temos medo disto ou daquilo.
Mas, porque é que não podemos enfrentar esse fato?
Só podemos enfrentar um fato no presente; mas, se nunca o deixais estar presente, porque estais sempre a fugir dele, nunca podereis enfrentá-lo, e, tendo criado uma verdadeira rede de fugas, estamos dominados pelo hábito da fuga.
Ora, se sois sensível, sério, por pouco que seja, não só estareis cônscio de vosso condicionamento, mas também dos perigos dele decorrentes, da brutalidade e do ódio a que ele conduz. Por que então, se estais vendo o perigo de vosso condicionamento, não agis? É por que sois indolente? Indolência é falta de energia; entretanto, não vos faltará energia em presença de um perigo físico imediato - uma serpente no vosso caminho, um precipício, um incêndio.
Por que então não agis ao verdes o perigo de vosso condicionamento? Se vísseis o perigo do nacionalismo para vossa própria segurança, não agiríeis?
A resposta é que não vedes. Por um processo intelectual de análise podeis ver que o nacionalismo leva à autodestruição, mas nisso não há nenhum conteúdo emocional. Só quando há esse conteúdo emocional, tendes vitalidade.
Se vedes o perigo de vosso condicionamento como um mero conceito intelectual, jamais fareis coisa alguma em relação a ele. No perceber um perigo como uma mera idéia, há conflito entre a idéia e a ação e esse conflito tira-vos a energia. Só quando vedes o condicionamento e o seu perigo imediatamente, tal como vedes um precipício, é só então que agis; portanto, ver é agir.
A maioria de nós percorre a vida desatentamente, reagindo sem pensar, de acordo com o ambiente em que fomos criados, e tais reações só acarretam mais servidão, mais condicionamento; mas, no momento em que aplicardes toda a atenção ao vosso condicionamento, ver-vos-eis inteiramente livres do passado; ele se desprenderá naturalmente de vós.


Extraído de: http://www.jiddu-krishnamurti.net/pt/krishnamurti-liberte-se-do-pas.. .
http://www.jiddu-krishnamurti.net/

A Natureza da Liberdade


No outro dia, falávamos sobre a ação livre de idéia uma vez que, conforme dissemos, o pensamento é uma resposta da memória; o pensamento é sempre limitado, condicionado pelo passado e , por isso, jamais levará à liberdade.
Acho muito importante compreender esse fato. Se não compreendermos, por inteiro, o processo de autodefesa do pensamento, não poderá haver liberdade psicológica. E liberdade (que não é uma reação à não-liberdade nem o oposto disso) é essencial, pois só em liberdade podemos descobrir.Só quando a mente está de todo livre é que pode perceber o verdadeiro.
A verdade não é uma coisa contínua que se possa manter mediante prática ou disciplina, mas algo que se percebe num lampejo. A percepção da verdade não surge através de qualquer forma do pensamento condicionado, razão pela qual o pensamento não pode imaginar, conceber nem formular o que seja a verdade.
Para se entender, plenamente, o que é a verdade, tem de haver liberdade. Para a maioria de nós, liberdade é apenas uma palavra, uma reação ou uma idéia que serve de fuga à nossa escravidão, ao nosso sofrimento, à rotina entediante do dia-a-dia; mas isso, absolutamente, não é liberdade.A liberdade não vem através da busca porque não podemos buscar a liberdade e tampouco procurá-la. A liberdade só vem quando compreendemos todo o processo da mente que cria suas próprias barreiras, limitações e projeções a partir de uma base de experiência condicionada e condicionante.
Para uma mente de fato religiosa, é importantíssimo compreender aquilo que transcende a palavra, que transcende o pensamento e toda experiência. E, para compreender isso, para estar com o que se acha além de toda experiência, para perceber isso profundamente e num lampejo, a mente deve estar livre. Idéia, conceito, padrão, opinião, julgamento ou qualquer disciplina organizada impedem a liberdade da mente. Essa liberdade traz a sua própria disciplina – não a disciplina da submissão, da repressão ou do ajustamento, mas a disciplina que não é produto do pensamento, que não tem motivo.
Seguramente que, num mundo confuso, com tanto conflito e miséria, é mais do que urgente entender que a liberdade é o primeiro requisito da mente humana - não o conforto nem o fugaz momento de prazer nem a continuidade desse prazer, mas uma liberdade total, que é a única origem da felicidade. A felicidade não é um fio em si mesma; como a virtude. É um subproduto da liberdade. Uma pessoa livre é virtuosa; mas o homem que pratica a virtude, submetendo-se a um padrão estabelecido pela sociedade, jamais saberá o que é liberdade e, por isso, jamais será virtuoso.
Gostaria de falar sobre a natureza da liberdade e ver se podemos, juntos, encontrar tateando o caminho para ela; mas não sei como escutam o que estamos dizendo. Escutam apenas as palavras? Escutam para compreender, para experimentar? Se escutam em qualquer desses dois sentidos, nesse caso muito pouco valor terá o que se está dizendo. O importante é escutar, não as palavras nem com a esperança de experimentar essa coisa extraordinária que é a liberdade, mas escutar sem esforço, sem luta, serenamente. Isso, contudo, exige atenção. Por atenção, quero dizer estarmos totalmente empenhados nisso, com a mente e o coração. Se ouvirem desse jeito, descobrirão por si próprios que não podemos ir em busca de tal liberdade, que ela não provém do pensamento nem de exigências emocionais ou histéricas. A liberdade surge, sem que precisem procurá-la, quando há total atenção. Atenção total é o estado da mente que não tem limites nem fronteiras e que, portanto, é capaz de captar cada impressão, de ver e ouvir tudo. E isso podemos fazer; não é coisa tão difícil assim. Torna-se difícil unicamente porque estamos presos a hábitos e isso é uma das coisas de que gostaria de falar.
Cremos poder escapar da inveja gradualmente e fazemos esforço para nos livrar dela aos poucos e, assim, acabamos introduzindo a idéia de tempo. Dizemos: “Tentarei livrar-me da inveja amanhã ou um pouco mais adiante”; entrementes, porém, continuamos invejosos. As expressões tentar e entrementes são a própria essência do tempo e, quando introduzem o fator tempo, não conseguem libertar-se do hábito. Ou rompem com o hábito de uma vez por todas, ou ele continua, embotando a mente e criando novos hábitos.
Mas será possível a mente livrar-se, por completo, dessa idéia de atingir alguma coisa gradualmente transcender algo, ficar livre gradualmente? Para mim, liberdade não é uma questão de tempo – não existe nenhum amanhã no qual se possa ficar livre da inveja ou adquirir uma virtude. E, não havendo amanhã, não há medo. Só existe o pleno viver no agora; o tempo cessou de todo e, desse modo, acaba a formação de hábitos. Com a palavra agora refiro-me ao que é instantâneo, que não é reação ao passado nem uma forma de evitar o futuro. Há tão-somente um momento de atenção total; toda atenção, nesse momento, está aqui, no agora. Certamente que toda existência está no agora; quer sintam uma enorme alegria, quer experimentem profundo sofrimento, ou seja o que for, só no presente é que isso acontece. Através da memória, no entanto, a mente acumula a experiência do passado e a projeta no futuro.
Se não estivermos livres do passado, não haverá liberdade pois a mente nunca é nova, fresca, inocente. Só a mente fresca e inocente é livre. Liberdade nada tem que ver com idade, com experiência. A mim me parece que a essência mesma da liberdade está no compreender o mecanismo do hábito, tanto consciente como inconsciente. Não é uma questão de por fim ao hábito, mas de ver toda a estrutura do hábito. Temos de observar como formam os hábitos e como, por rejeitar um hábito ou resistir a ele, criamos outro hábito. O que importa é estarem inteiramente cônscios do hábito; nesse momento é que poderão ver, por si mesmos, que findou o processo de formação de hábitos. Resistir ao hábito, lutar contra ele ou rejeitá-lo só dá continuidade ao hábito. Quando lutam contra o hábito, dão vida a ele e, então, apenas atentos à estrutura do hábito como um todo, sem resistência, descobrirão estarem livres do hábito e, nessa liberdade, ocorre algo novo.


Saanen, 31 de julho de 1962.
Krishnamurti - Do Livro: Sobre a Liberdade - Cultrix


Fonte:
http://portaldosanjos.ning.com/group/jiddukrishnamurti/forum/topic/show?id=3406316%3ATopic%3A113111&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

Um dia a gente entende...

Que é errando que se aprende



Que envelhecer não significa deixar de ser criança


Que o silêncio é a melhor resposta quando ouvimos uma bobagem


Que ganhar dinheiro não é prioridade em toda profissão


Que os sonhos estão aí para serem alcançados


Que amigos a gente conquista mostrando o que somos



Que os verdadeiros amigos estão ao nosso lado até o fim



Que a maldade muitas vezes se esconde atrás de uma bela face.



Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela



Que quando pensamos saber tudo descobrimos que temos muito a aprender

 


Que a natureza é a coisa mais bela da vida


Que amar significa se dar por inteiro



Que um só dia pode ser mais importante do que muitos anos



Que se pode confessar com DEUS



Que é possível viajar além do infinito



Que ouvir uma palavra de carinho faz bem a saúde



Que um gesto de amor sempre aquece o coração



Que o julgamento alheio não é importante



Que devemos ser criança a vida toda


Que é preciso cultivar a paz interior


Que sonhar é preciso


E que o mais importante de tudo.... é que somos livres para nossas escolhas.

Aproveite ao máximo cada instante de sua vida, pois ela é única!







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...