terça-feira, julho 05, 2011

Pra que chegue a hora


É do ser humano buscar sempre melhorar sua vida, realizar seus sonhos, procurar por conforto, segurança e realização pessoal e profissional.

Quantos de nós já não deram um duro danado estudando, estagiando, fazendo trabalhos árduos, às vezes longe de casa ou até tendo que emigrar, mudar de cidade ou estado para encontrar condições e salários melhores, algo praticamente inatingível, devido à ferrenha concorrência na disputa de vagas, em cidades grandes como São Paulo.
Só quem teve, quem precisou fazer isso sabe, experimentou na pele o que significa na maioria dos casos, essa mudança.
A família, os amigos distantes, os lugares preferidos, apreciados por anos de convivência, causam um apelo permanente que nos faz sentir desânimo e saudade.
É necessário ter coragem, perseverança e, principalmente, um objetivo forte e claro que nos mantenha viva a chama da esperança de dias (e noites) melhores. Muita, muitíssima energia é gasta neste processo, que nos permite um grande salto, um amadurecimento precioso em nossa caminhada. Este exemplo é bem real e me serviu de introdução.
É absolutamente louvável progredir, realizar, fazer acontecer e vencer os desafios da existência.
No entanto, somos governados pelas chamadas leis naturais, (ou universais, espirituais, da sabedoria, herméticas, etc.) que funcionam em qualquer tempo e lugar, sendo que tudo no Universo está sujeito a elas. São sete, como os principais chacras, as notas musicais, as cores do arco-íris... A segunda lei, o Princípio da Correspondência, reza:


"É verdadeiro, completo, claro e certo.
O que está em cima é como o que está embaixo,
e o que está embaixo é como o que está em cima (...).

Ora, como podemos então batalhar tanto no plano da matéria se o que a nossa natureza pede, na realidade, é um equilíbrio entre o plano espiritual e a terceira dimensão aqui na Terra? Como é possível deixar de lado, relegar a um segundo plano a essência, a parte que deu origem à outra, a que provém do UM?Somos seres espirituais encarnados e não o contrário...
Como é possível que fiquemos excessivamente ligados, focados no progresso material e muito pouco, ou quase nada, na evolução da Alma?
Pode ser por causa da idade, ou por alguma outra que não sei explicar, mas no que me diz respeito, sinto uma voz interior que, sem parar, me pede atenção, avanços, melhorias, purificação, a ampliação da simplicidade e da humildade...
Como somos Um, não deveria esta mesma voz interior se fazer mais presente e atuante no âmago de cada ser humano, tanto quanto a que nos pede para conseguir mais dinheiro, sensações novas e sucesso?
Sei que não é o caso da maioria dos leitores do STUM, que bem sabem da impermanência de tudo que existe, do infortúnio que se cria ao depender de bens materiais, de superficialidades e de aparências para nossa felicidade.
Sei também que muitos já se esforçam na busca, no desenvolvimento espiritual, mas parece-me que, após 2000 anos da vinda de Jesus, muitíssima coisa ainda tenha de ser feita.
A ignorância, a indiferença, a falta de compaixão, a separação, o ódio, o desconhecimento das leis nos deixaram na situação atual.
Refiro-me principalmente ao desrespeito à lei do carma, a lei de causa e efeito-, a que direta ou indiretamente regerá as características das futuras encarnações, obrigando os que se esqueceram dela a passar por situações parecidas com as que infligiram aos outros...
Quantos casos de infortúnio, entre os membros de uma mesma família, poderiam ser resolvidos com o discernimento, busca da verdade e o uso do perdão, sendo que muitas crianças vêm ao mundo com a principal missão de resgatar algo que os pais, por ação ou omissão, provocaram outrora?
Quantas centenas de textos e estudos de caso de renomados colaboradores este Site colocou no ar trazendo estas informações, estas verdades, que quase sempre nos apontam um final feliz, uma reaproximação na Luz dos envolvidos...
Mas os sinais são alvissareiros para quem consegue perceber além das aparências.
Acontecimentos deste mês de Maio mostraram mais e mais a força da União, das pessoas saindo às ruas em quase todas as partes do mundo pedindo liberdade, democracia verdadeira e não de fachada, honestidade e justiça, conseguindo mudar o rumo de decisões de governo e de eleições. Como ocorreu na semana passada na Espanha com a ocupação pacifica da Porta do Sol, a principal praça de Madri, algo que acabou se tornando foco da mídia mundial revertendo o resultado do pleito.
Sinais de que o atual sistema está combalido e podre, com representantes de "altíssimo nível" como o poderoso ex-presidente do FMI, preso por delitos que desmascararam uma alma pequena, achando que seu cargo o deixaria impune, acima da lei. Há muito mais, não caberia neste espaço.
A tecla é a mesma: talv ez seja até batida demais, mas o impulso que vem de dentro é forte e urgente. Não chegou nem vai chegar o "final dos tempos", agora ou em 2012. Só deverá haver transformação, evolução, retorno aos valores fundamentais e perenes; o mundo tridimensional -como se encontra-, está em fim de ciclo -mais uma Lei Universal-, Tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas (...).
Reconhecer no carinho, no sorriso de uma criança querida, na verdadeira amizade, na ligação afetiva com um animal doméstico, no perfume de uma rosa, na paz interior, na Unidade, na gratuidade do amor, na contemplação da Criação, a verdadeira felicidade, é algo que está à mão e que espero ainda poder ver acontecendo enquanto estiver por aqui; será um presente extraordinário para mim e, com certeza, para V. também.
Agradeço aqui os queridos e pacientes Guias e mais a turma toda que permite que o site exista: Rodolfo, Sandr a, Teresa, Marcos, Anderson, Ian, Lidiane... e Você!


Namastê (O Deus que existe em mim saúda o Deus que habita em Você).


Sergio STUM


Fonte: Somos Todos Um

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...