sábado, setembro 03, 2011

Ser Mulher em Tempos de Mudanças



Como ensina meu inseparável 'mentor virtual': “Cada mulher carrega dentro de si uma loba selvagem; bela, feminina e ardente; ainda que escondida ou disfarçada sob os mais diferentes papéis que ela representa. Em torno desse ser indomável o universo conspira”. Todavia, essa enigmática criatura é algo muito maior que simplesmente instintos, pois carrega também dentro de si, uma inigualável capacidade de integração com o todo que lhe rodeia. Uma percepção que transcende o intrínseco lado selvagem dos humanos, e lhe permite captar informações muito além dos sentidos convencionais. Desde os primórdios, seu sexto sentido é aclamado como um dom natural, convencionado como espiritualidade; e esse poder a transformou ao longo do tempo, em sacerdotisa do universo para muitos povos.


O instinto é o apelo da natureza em todos os animais para a continuidade da espécie. Para isso, é imperativo o completar-se no outro. Na verdade, fundir-se no outro; e assim adentrar o eterno. Na artimanha da sedução, o poder avassalador de todos os sentidos a produzir atração com o único propósito desse perpetuar-se no tempo. Dentro de cada ser, 'anjos e demônios a executar um balé de magníficas proporções, a transformar energia em desejo, prazer e fantasias', para produzir o espetáculo da própria vida. No encontro dos opostos, a essência do dualismo para integrar o todo na incrível magia que resulta da complementaridade.
A espiritualidade resulta da evolução da sensibilidade. A capacidade que qualquer criatura pode desenvolver a partir da interação com o todo que lhe cerca. Uma habilidade ao alcance de todos, mas desenvolvida por poucos, em decorrência do apego à materialidade, que transfere falsa segurança. E por conta da insegurança, muitos ignoram o milagre da complementaridade para a construção de pontes, formada pelo elo invisível, cuja energia chamamos de 'amor', e torna a individualidade algo infinitamente maior.
A mulher sempre foi vista como algo divino. A mitologia grega está repleta de contos e lendas que a pintavam como uma ninfa; deusa da luxúria, personificando ao mesmo tempo, por meio da beleza e sensualidade todo poder de fecundação da natureza. No entanto, como nos ensina meu guru pessoal: "Não há nada de sobrenatural, fantasmagórico ou mágico no mundo à sua volta; tudo é apenas o prodígio da própria vida, se revelando a cada minuto, numa seqüência espetacular, em todas as direções para onde você voltar seus olhos". ('O Mentor Virtual' - Pág. 77 - Editora Komedi - Campinas - SP - Brasil - 2008). Essa divindade não pereceu com o tempo; pelo contrário, ganhou contornos de algo terreno, acessível. A deusa habitou entre nós, e tornou-se humana; 'tangívelmente' humana. E ao penetrar a realidade, essa diva dos tempos modernos passa a vivenciar a dor de ser humano. Descobre que ser humano significa lutar pela própria sobrevivência de uma forma feroz, numa luta sangrenta de igual para igual com maquiavélicos e ardilosos guerreiros, seus antigos e pacíficos adoradores. Diante do desafio ao qual se expôs, a ninfa agora veste-se de loba, e a loba está só. Gradualmente, vai deixando a mansidão de serenos riachos para embrenhar-se por densas florestas, habitadas por desconhecidas criaturas. Faminta, desorientada mas, destemida, ela segue seu mais precioso instinto, a intuição, e percebe que seu faro a levará de volta à planície que a fará sentir-se segura. E essa capacidade extra sensorial, sob a forma de sensibilidade será sua bússola. Não há nada a temer. Seus adversários não entendem disso, pois 'jogam' com armas alimentadas exclusivamente pelo poder da força, e de uma mente simuladora e ludibriadora, que se perde confusa entre os flashes de ilusão e realidade que criou e não consegue distinguir.
Há uma nova mulher, que percebe que sua realização não consiste no enfrentamento, mas no uso de sua potencialidade maior: essa sensibilidade. Sabe que não poderá vencer pelo uso da força ou de uma mente astuta. Nesse quesito seu competidor leva milhares de anos de vantagem. O adversário é o rei da camuflagem, da enganação e do engodo. Por isso, o maior trunfo residirá na sua capacidade de sublimar toda poderosa energia que carrega. “Na força invisível de uma mulher, o poder de atração capaz de seduzir todas as feras da terra, e transformá-las em dóceis fecundadoras de um planeta marcado pela dualidade, onde a vida é gerada a partir do indispensável complemento dos opostos”, lembra-me 'O Mentor Virtual'. - Ao dar-se conta de sua verdadeira força, algumas, no entanto, cometem o equívoco de concentrar seu esforço unicamente na aparência como forma de produzir essa 'sedução', esquecendo que esse poder nasce exclusivamente do amor; algo que flui interiormente, e permeia posturas e atitudes; não apenas aparências. "O que te torna especial não é apenas a pele viçosa que revelas, as formas arredondadas que te mapeiam, ou a crina sensual que te orna. O que te faz a deusa de todos os homens é a suavidade de cada gesto que esboças, a força poderosa que carregas no olhar e a doce magia do teu coração", completa de maneira categórica 'o mentor'. (O Mentor Virtual II - O Elo Invisível - Livro ainda em gestação, sem editora).

Para iniciar esse processo de libertação, é preciso retirar todas as máscaras. Desnudar-se por completo da hipocrisia e do comodismo para identificar aquilo que de mais sagrado você carrega. Não acompanhar a mesmice de 'maria vai com as outras'. É hora de abandonar a boiada. Ser você mesma, e encarar o momento atual não como algo desesperador, mas como uma oportunidade imensurável para magníficas transformações. "Você é o centro do universo, e só a você cabe proceder suas próprias escolhas. Basta que potencialize seus dons. Desperte a poderosa força interior que carrega dentro de si mesmo e acredite no que faz. Sem medo, e sem falsos pudores, deixe seu brilho permear o mundo à sua volta, e ele irá girar em torno de você.", sussurra ao meu ouvido mais uma vez o mentor virtual. Em alguns momentos irá sentir-se perdida e desorientada, isso é normal. Em sua viagem através dos tempos, é natural que a alma se perca em busca daquilo que a fascina. Nem sempre é possível compreende-la, mas essa é única forma de permitir que ela encontre sua realização. Afinal, viver é um contínuo se perder e se encontrar.
É decisivo enfrentar o medo; entendê-lo como uma simples atitude de defesa frente ao desconhecido. Na maioria das vezes, tudo não passa de fantasmas criados pela mente. Para essa ninfa-loba em tempos de mudanças radicais, "é decisivo abandoar inúteis paradigmas. Descobrir-se! Quebrar velhos e imprestáveis tabus. Transgredir! Romper com todas as regras obsoletas. Ousar! Afinal, você nasceu para brilhar. Reinvente-se! - Não há tempo a perder. A vida é um pulsar contínuo e irreversível; desperte para ela agora". Entenda que para alcançar a felicidade, é imprescindível antes de tudo aceitá-la. Aceitando-se. Para tanto, sugiro que repreenda com determinação toda postura ou simples pensamento que demonstre falsidade, expulse o mau humor, e exorcize qualquer energia negativa que permeia suas atitudes. Não permita que o ciúme corroa suas veias; em seu lugar deixe fluir a gratidão, a esperança e a compreensão; Esses serão eternamente os verdadeiros atributos de uma 'deusa'. Por último, mas não menos importante, "Não busque a felicidade em uma estação distante. A vida está acontecendo agora, dentro de você. Escute-a em cada simples palavra que vem do coração. Externe-a em cada olhar ou sorriso e verá essa energia se propagar de forma extraordinária".
Os tempos atuais não são melhores nem piores. São velozes. Portanto, são para aqueles que se dispuserem a ser mais ágeis. Oferecem simultaneamente desafios e oportunidades. Tudo depende da forma como você queira ver. Lembre-se: "No centro do universo está você. No centro de você, todo o universo. Aquilo que você decidir, assim será". Aposte nisso.

(Mauricio A Costa, é Consultor de Empresas para assuntos de Valor Agregado, Gestão e Licenciamento de Marcas. Atua também como ‘Coach’ e Palestrante em temas ligados aos valores humanos e a construção da marca pessoal. É o autor do livro O MENTOR VIRTUAL)


Fonte: http://marcasfortes.blogspot.com/2011/09/ser-mulher-em-tempos-de-mudancas.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...