domingo, março 04, 2012

O Terço, oração repetitiva?

Fellipe Soares 16 de outubro de 2011 


Certamente. Mas, o que no mundo que não se repete? Os astros percorrem sempre a mesma órbita. A terra gira sempre em torno do mesmo eixo. Os dias e as noites se sucedem sempre da mesma forma. As estações, os anos, os meses, os dias… obedecem sempre ao mesmo ciclo. As aves cantam sempre o mesmo canto. As árvores produzem sempre as mesmas flores e os mesmos frutos. Os animais e os seres humanos se multiplicam sempre da mesma forma. O coração bate no peito sempre do mesmo jeito. O sangue percorre sempre as mesmas veias… E quando queremos bem a alguém, nunca nos cansamos de dizer sempre a mesma palavra: eu te amo! Os anjos e os santos no paraíso cantam pela eternidade afora: Aleluia! Aleluia! Santo, santo, santo!…
Se assim é, por que em nossa oração, não deveríamos ouvir sempre a mesma Palavra de Deus, renovar sempre o mesmo Sacrifício e a mesma Ceia, repetir sempre o mesmo gesto de amor, balbuciar sempre a mesma invocação? Foi Deus quem nos fez assim, foi Jesus quem mandou que fosse assim, por que admirar-se de que sejamos assim? Tudo depende da qualidade do amor que nós colocamos naquilo que, ao longo da vida, podemos e devemos repetir milhares de vezes. O amor nunca se cansa, como o olho não se cansa de ver, o ouvido não se cansa de ouvir, o paladar não se cansa de saborear… Pelo contrário, na vida humana, a sucessão dos mesmos atos leva à aprendizagem, ao aprofundamento, à concentração.
O Terço de Nossa Senhora é a expressão concreta dessa realidade. Enquanto com a boca repetimos o Pai Nosso e a Ave Maria, a mente percorre, com Jesus, os mistérios de sua vida, paixão, morte, ressurreição e glorificação; e com Maria, os acontecimentos dos quais Ela participou, unida a seu Filho e à sua Igreja. Tudo adquire seu sentido na medida em que procuramos concentrar a atenção em Jesus, aprofundar o sentido de sua vida, manifestar o nosso amor a Deus Pai, Filho e Espírito Santo, e a Nossa Senhora. Esta forma de fazer oração é tão antiga quanto a humanidade. Ela existe em todas as religiões, em todos os cultos, porque corresponde ao nosso modo humano de relacionamento com os outros e com Deus. No cristianismo, o costume de repetir a mesma invocação data desde os seus inícios.
O próprio Jesus nos ensinou a insistir em nossa oração até sermos atendidos. O Evangelho nos refere diversas palavras de Jesus, episódios em sua vida e parábolas que incutem essa maneira de fazer oração. Com o tempo, surgiram meios concretos de organizar esse tipo de oração, como são hoje os nossos terços e rosários feitos de todo tipo de material.
Quando Jesus nos adverte que não devemos repetir nossa oração como fazem os pagãos, Ele não condena a repetição da oração – do quê Ele nos deixou exemplos e mandamentos – mas condena o modo de fazer próprio dos pagãos, ou seja, a repetição pela repetição, sem o conteúdo do amor do coração, a repetição mágica, as palavras estéreis que não atingem o coração do verdadeiro Deus.
Que durante a recitação do Terço aconteçam distrações, é normal. Isso ocorre em qualquer oração, não somente no Terço: faz parte da nossa fraqueza. Deus não repara nisso, desde que não haja má vontade; Ele sabe de quê somos feitos… Pois bem, reze o Terço; podendo, reze o Rosário inteiro. Ponha nele todo o seu amor a Jesus e Maria, procure concentrar-se na meditação dos mistérios da nossa Salvação. É este um caminho de santificação recomendado pela Igreja, em particular pelos Papas e pelos Santos.
Em 16 de outubro de 2002, o Beato João Paulo II dirigiu a toda a Igreja uma carta recomendado a oração do Terço ou do Rosário. A carta começa assim: “O Rosário da Virgem Maria… na sua simplicidade e profundidade, permanece… uma oração de grande significado e destinada a produzir frutos de santidade… Na sobriedade dos seus elementos, concentra a profundidade de toda a mensagem evangélica, da qual é quase um compêndio. Nele ecoa a oração de Maria, o seu perene Magnificat pela obra da Encarnação redentora iniciada no seu ventre virginal. Com ele, o povo cristão frequenta a escola de Maria, para deixar-se introduzir na contemplação da beleza do rosto de Cristo e na experiência da profundidade do seu amor. Mediante o Rosário, o fiel alcança a graça em abundância, como se a recebesse das mesmas mãos da Mãe do Redentor”.
O mês de outubro é dedicado ao Rosário de Nossa Senhora. Não deixe de invocá-la por meio da oração diária do santo Terço. O Terço é uma espécie de “corrente” que liga a terra com o céu pelas mãos de Maria. Ela mesma, em Lurdes e Fátima, pediu que rezássemos o Terço. Atenda você também o pedido de nossa santa Mãe!


Dom Hilário Moser, SDB
Bispo emérito da Diocese de Tubarão (SC


Fonte: http://despertaja.com.br/2011/10/o-terco-oracao-repetitiva/
 
 
TERÇOS DIVERSOS
Explicação do terço
Palavras de Jesus: "As almas que rezarem este terço serão envolvidas pela minha misericórdia, durante a sua vida e, de modo particular, na hora da morte".
"Quando recitam esse terço junto a um agonizante, aplaca-se a ira de Deus, a misericórdia insondável envolve a alma..."
"Filha minha, anima as almas a rezarem o terço que vos dei.
Pela recitação deste terço me agrada conceder tudo o que me peçam.
Os sacerdotes o recomendarão aos pecadores como última tábua de salvação.
Até o pecador mais obstinado, se rezar uma só vez o terço, receberá graça de minha misericórdia infinita.
Rezado ao lado dos agonizantes, me porei entre o Pai e a alma moribunda, não como justo juiz, mas sim como Salvador Misericordioso".
Escreve isto para as almas aflitas:
Quando a alma vê e reconhece a gravidade de seus pecados, quando se descobre ante seus olhos todo o abismo de miséria em que tem caído, não se desespere mas que se aloje com confiança nos braços de minha misericórdia, como um menino entre os braços de sua mãe amadíssima".


Terço da Divina Misericórdia
Como rezar o Terço da Divina Misericórdia
Utilize o seu rosário normal para rezar o terço, da seguinte forma:
No início: Pai Nosso, Ave Maria, Credo.
Nas contas do Pai Nosso: Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade, de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.
Nas contas da Ave-Maria: Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Ao fim do terço, rezar três vezes: Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.


O TERÇO DO AMOR
(O Terço do Amor é continuação do Ato de Amor, que deve ser repetido o dia inteiro, e pode ser rezado nas contas do Terço, individualmente ou em grupo).
NO PRINCÍPIO:: Pai-Nosso, Ave-Maria, e Creio...
NAS CONTAS GRANDES:
Doce Coração de Jesus, sede meu Amor!
Doce Coração de Maria, sede minha salvação!
NAS CONTAS PEQUENAS: Jesus, Maria, eu Vos amo.Salvai as almas!
NO FINAL: Sagrado Coração de Jesus, fazei que eu Vos ame vada ves mais. (03 vezes).


TERÇO DO PERDÃO

Na Cruz .Rezar o Credo.
Oração: “Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos”.
Rezar: “Eu creio que Jesus me libertará da falta de perdão, do ódio, da mágoa, do ressentimento, do sentimento de vingança contra ...
Rezar: O Pai-Nosso e 03 Ave-Marias.
NAS CONTAS DO PAI-NOSSO: Rezar o Pai-Nosso, mas quando chegar na parte “assim como perdoamos a quem nos tem ofendido...” (dizer o nome da pessoa ou das pessoas que te ofenderam) e terminar com: “...E não nos deixeis cair em tentação mais livreis do mal. Amém”
NAS CONTAS DA AVE-MARIA: Dizer em Cada Continha:“Eu amo e perdôo...(nome da pessoa)”
NO FINAL DO TERÇO:
Rezar: Salve Rainha
Rezar: O Magnificat: “A minh’alma glorifica o Senhor....
“... Perdoa ao teu próximo o mal que te fez, e teus pecados serão perdoados quando o pedires. Um homem guarda rancor contra outro homem, e pede a
Deus a sua cura! Não tem misericórdia para com o seu semelhante, e roga perdão dos seus pecados! Ele, que é apenas carne, guarda rancor, e pede
Deus que lhe seja propício! Quem, então, lhe conseguirá o perdão dos seus pecados? Lembra-te do teu fim e põe termo às tuas inimizades...”
( Eclesiástico 28,2-6)


Terço do Sangue de Jesus

Rezar na primeira conta do Pai Nosso:
Pelo poder do Sangue de Jesus, veremos prodígios.
Na conta da primeira Ave-Maria:
Sangue de Jesus, libertai-nos!
Na conta da segunda Ave-Maria:
Sangue de Jesus, curai-nos!
Na conta da terceira Ave-Maria:
Sangue de Jesus, salvai-nos!
Em todas as contas do Terço:
Sangue de Jesus, eu confio em Vós.


O TERÇO BIZANTINO (CICOTKI)

Chamado de ''terço'' ou ''rosário'' por semelhança, seu nome verdadeiro na liturgia oriental é CICOTKI. Originalmente era rezado em um rosário de 100 contas com 10 ''mistérios'', num total de 1000 (mil) invocações do Nome de Jesus : ''Senhor Jesus Cristo, tende piedade de mim pecador ''.
Para nossa vida agitada do ocidente, o Cicotki foi adaptado pelo padre Marcelo Rossi (da Diocese de Sto. Amaro-SP) para ser rezado a partir do Rosário de Nossa Senhora. Ou seja, na impossibilidade de rezarmos mil vezes, rezamos cinqüenta.
Assim, o Terço Bizantino é formado por 50 orações divididas em 5 mistérios, de 10 orações cada um. Em cada mistério repetimos 10 vezes uma mesma oração, como fazemos com as 10 Ave-Marias do Rosário de Nossa Senhora.
Geralmente a oração do primeiro mistério é a invocação do Nome de Jesus (SENHOR JESUS CRISTO) , e no último mistério agradecemos : OBRIGADO, SENHOR JESUS CRISTO.
Nos mistérios intermediários (segundo, terceiro e quarto), podemos escolher para cada um deles qualquer uma das orações da lista abaixo (ou outras, inspiradas pelo Espírito Santo) :


*Senhor Jesus Cristo, tende piedade de mim pecador.
*Deus, vinde em meu auxílio.
*Jesus, me ajude; Jesus, me cure; Eu te amo, Jesus; Fica comigo, Jesus.
*Meu Jesus, misericórdia.
*Vinde Espírito Santo, e remove ... (dizer o que remover)
*Sangue de Cristo, liberta ... (dizer do que libertar)
*Jesus e Maria, eu vos amo, salvai as almas ...
*Jesus, que teu Sangue lave e liberte ... (dizer quem ou de quem)
*Jesus, Maria e José, abençoai minha família.
*Pelo poder do teu nome, Jesus liberte-me.
*Pelo poder do teu nome, Jesus cura-me.
*Pelo poder de teu nome, Jesus salva a minha família.
*Jesus, abençoai ... (dizer quem ou a quem)
*Jesus curai ... (dizer a quem)
*Jesus convertei ... (dizer a quem)
*Deus provê, Deus proverá, sua misericórdia não faltará.
*Eu creio, Jesus, mas aumentai a minha fé.
*Oh Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso.
*Eu tudo posso naquele que me fortalece.
*Se Jesus me libertar, serei verdadeiramente livre.
*Jesus, tem piedade de mim; cura-me; salva-me liberte-me.
*Jesus, cura o mais íntimo de mim.
*Cruz Sagrada seja a minha luz; Não seja o dragão o meu guia; retira-te satanás, não me ofereças coisas vãs; o que me ofereces é mal, bebes do teu próprio veneno.


Esta coletanea de Terços, foram retiradas da net.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...